Presidente do Senado diz que está conversando com Guedes sobre criação de novo auxílio emergencial

Os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), se encontraram nesta quinta-feira (4) para alinhar reformas que pretendem aprovar no próximo ano, entre elas a reforma tributária em um prazo de 6 a 8 meses.

“Temos a previsão que, de 6 a 8 meses, podemos ter concluído a reforma tributária no Congresso Nacional, tanto na Câmara quanto no Senado. É o que mercado e sociedade esperam de nós: uma reforma justa, que entrega um sistema de arrecadação simplificado e com mais justiça social, não inibindo o setor produtivo. Esses serão os objetivos de mérito”, disse Pacheco a jornalistas.

Durante o encontro, o presidente do Senado afirmou que os dois não conversaram sobre a possibilidade de criar um novo programa de auxílio emergencial, mas que ele está começando a conversar sobre o assunto com o Ministro da Economia, Paulo Guedes.

O governo federal vem sofrendo pressão para estender o benefício de R$ 600 destinados a trabalhadores informais e cadastrados em programas sociais. "Hoje conversei com o Paulo Guedes e solicitei a ele que pudesse realizar um encontro conosco para começar a discutir efetivamente a necessidade de ter assistência social com equilíbrio fiscal. E para entender todos os fundamentos econômicos. Temos absoluto compromisso de entregar à sociedade algum programa social que possa socorrê-la", concluiu.

Siga o Instagram de Romero do Mais Pajeú: CLIQUE AQUI
Siga o Instagram do blog: CLIQUE AQUI
Siga nossa página no Facebook: CLIQUE AQUI e AQUI
Siga nosso canal no YouTube: CLIQUE AQUI

Postar um comentário

0 Comentários