Menino acorrentado em tambor pede para ser adotado após liberação do hospital

Depois da Polícia Militar de São Paulo conseguir libertar, no sábado (30), o garoto de 11 anos que vivia em um tambor de tinta em sua casa, a criança deve ser encaminhada para um abrigo assim que receber alta do hospital onde foi encaminhado para receber os primeiros socorros.

O menino estava há bastante tempo acorrentado, preso dentro de um tambor de tinta que o pai, a madrasta e a irmã mais velha teriam, supostamente, colocado. Ele ficava debaixo do sol e até tomando chuva. Quando sentia fome, comia as próprias fezes. A criança foi resgatada e levada para a delegacia para responder algumas perguntas. Após conversar com os agentes, pediu para ser adotado pois não aguentava mais essa vida. Os familiares foram presos em flagrante, de acordo com o R7.

O Conselho Tutelar de Campinas está analisando o caso e, de acordo com o conselheiro, o Centro de Atenção Psicossocial (Caps) já tinha feito visitas na casa do garoto, porém, teria ouvido apenas relatos de fatores de média vulnerabilidade, como por exemplo, brigas familiares. O Conselho vai apurar.

Siga o Instagram de Romero do Mais Pajeú: CLIQUE AQUI
Siga o Instagram do blog: CLIQUE AQUI
Siga nossa página no Facebook: CLIQUE AQUI e AQUI
Siga nosso canal no YouTube: CLIQUE AQUI

Postar um comentário

0 Comentários