Policial: estelionato em Arcoverde, prisão de homicida em SJE e incêndio em Sertânia

Estelionato em Arcoverde -
Por volta das 09h00 de ontem (28/01/2021), as equipes Malhas da Lei/3º BPM, NIS-1/3º BPM, GATI/ 3º BPM e Polícia civil receberam informação do efetivo da 1ª CIPM, de uma quadrilha que estaria praticando golpes do tipo estelionato e que a vítima do golpe perdeu R$ 3.400,00 (Três mil e quatrocentos reais). Uma das envolvidas foi localizada e conduzida à Delegacia de Polícia Local acompanhada de seu esposo, onde relatou que teria emprestado sua conta para que fosse realizado o depósito e que ela receberia a quantia de R$ 100,00 (cem reais). Seu marido também emprestou sua conta onde foi realizado o depósito de R$ 2.000,00 (dois mil reais) e obteve um lucro de R$ 160,00 (centro e sessenta reais). Na delegacia, o casal relatou que outro indivíduo teria sacado o dinheiro das respectivas contas bancárias. Com o acusado, foram encontradas 02 (duas) tocas ninjas, 01 (um) par de luvas e cópias de várias identidades. Os aparelhos celulares dos envolvidos foram apreendidos e diante do exposto, foi instaurado um Inquérito Policial por Portaria em desfavor de cada um dos acusados.

Prisão de homicida em São José do Egito - Por volta das 12h00min desta quinta (28), o efetivo do 23º BPM GATI, Malhas da Lei, GT local e Rocam em ação conjunta com a Polícia Civil, deram cumprimento ao mandado de busca e apreensão e prisão expedido pela juíza de direito da comarca de São José do Egito-PE, em desfavor do acusado (de identidade não revelada), suspeito da prática de um homicídio, onde foi recolhido a cadeia pública.

Incêndio em Sertânia - Por volta de 00h20 de ontem (28/01/2021), as Equipes ROCAM/3º BPM e GTR 3021 realizavam rondas com abordagens, quando foram acionadas por um policial militar informando que em uma propriedade rural de seus familiares, teria ocorrido um incêndio criminoso. De imediato, o policiamento realizou o deslocamento ao referido sítio, onde verificaram que realmente existiu a intenção de incendiar o veículo da vítima, pois foi utilizada gasolina para provocar o fogo, que queimou parte de uma cerca de varas e também a lona que fazia parte da garagem, mas o fogo não chegou ao veículo. A vítima informou que suspeita do irmão de uma mulher com quem teve um relacionamento extraconjugal e que esta mulher possivelmente pode estar grávida. Diligências foram realizadas no intuito de localizar o suspeito, porém sem êxito, sendo instaurado um inquérito por portaria.

Postar um comentário

0 Comentários