Arcoverde: TCE rejeita prestações de contas de 2016 de Madalena

 

Pela segunda vez consecutiva, a prefeita de Arcoverde, Madalena Britto (PSB) tem mais uma prestação de contas rejeitada pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco. Nesta quinta-feira (10), a segunda Câmara do TCE-PE, decidiu, por unanimidade, emitir Parecer Prévio recomendando à Câmara Municipal de Arcoverde a rejeição das contas da prefeita Madalena Britto, relativas ao exercício financeiro de 2016.

O TCE também pediu a rejeição das prestações de contas do exercício de 2015 da prefeita Madalena Britto, que trouxe de volta, após 20 anos, o carimbo de prefeita de contas rejeitadas para Arcoverde. Nesse ano, o TCE identificou a ausência de recolhimento da parte patronal (R$ 442.046,96) e a ausência de repasse das contribuições descontadas dos servidores (R$ 183.490,93) ao Regime Geral de Previdência Social. 

O parecer considera, dentre outras coisas: “o expressivo déficit financeiro, no montante de mais de 24 milhões de reais (R$ 24.953.029,27), representou cerca de 16% da receita total do município (R$ 148.000.000,00), no último ano do mandato, caracterizando grave infração”. 

O TCE também pediu a rejeição das contas da prefeita considerando o não recolhimento das contribuições previdenciária dos servidores públicos municipais. O relator do processo foi o Conselheiros Carlos Porto. (A Folha das Cidades)

Siga o Instagram de Romero do Mais Pajeú: CLIQUE AQUI
Siga o Instagram do blog: CLIQUE AQUI
Siga nossa página no Facebook: CLIQUE AQUI e AQUI
Siga nosso canal no YouTube: CLIQUE AQUI
Entra no nosso grupo no whatsapp: CLIQUE AQUI

Postar um comentário

0 Comentários