Jovem é assassinada a tiros no dia do aniversário em Santa Cruz da Baixa Verde. Autor de feminicídio não se entregou

Participe de nosso grupo no Whatsapp: CLIQUE AQUI
Participe do nosso Instagram: CLIQUE AQUI
Participe do nosso Instagram 2: CLIQUE AQUI
Participe da nossa página no Facebook: CLIQUE AQUI
Se inscreva no nosso canal no YouTube: CLIQUE AQUI

Nesta quinta-feira (10) uma jovem foi brutalmente assassinada a tiros na cidade de Santa Cruz da Baixa Verde na Rua Manoel da Cruz, bairro Encruzilhada. A vítima foi identificada como Karine Rangel. Ela era filha do médico Dr. Rubens Rangel e deixa uma filhinha de apenas um ano.

Segundo o Blog Baixa Verde Notícias, Karine estava em um almoço de comemoração na cidade de Triunfo. Ao retornar para Santa Cruz, foi seguida com sua amiga, que estavam em uma motocicleta.

Ao chegar em frente à casa que eles residiam, o executor, seu ex-companheiro, que é policial, mandou a amiga dela se afastar e efetuou um tiro na sua cabeça.

Ela morreu no local. Ela e o PM residiam juntos, mas estariam separados devido à quantidade de briga entre eles, por conta de ciúmes. Karina deixa uma filha de 2 anos.

O Delegado Edson Augusto, a frente das delegacias de Triunfo e Santa Cruz da Baixa Verde afirmou ao blog do Nill Júnior que, ao contrário do que sinalizou em rede social, o PM que matou Karine Rangel, filha do médico Rubens Rangel, não se entregou à polícia.

Em um grupo de WhatsApp ele assumiu a autoria do crime contra a ex-companheira por ciúmes. “Comandos, a vida da gente é imprevisível, pedi muito a ela que não me provocasse, que pensasse na menina, mas ela não teve cabeça e nem muito menos eu tive. Vou me apresentar”, finalizou.

Postar um comentário

0 Comentários