Reginaldo Rossi pode ganhar título de Patrono do Brega em Pernambuco


O Colegiado da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe) deu o parecer favorável a nove projetos em homenagem a personalidades de diversas áreas no estado, na última segunda-feira (24). Dentre eles, está o título de Patrono do Brega para o cantor Reginaldo Rossi, de autoria de Clodoaldo Magalhães (PSB). Entre os parlamentares que concederam o parecer está Teresa Leitão (PT), que também é a relatora do projeto na comissão de Constituição, Legislação e Justiça (CCJ). Assim, a votação poderá seguir ao plenário.

“O título é muito bem concedido no sentido da identidade que Reginaldo tinha com o brega, que traz poesia e uma real leitura do cotidiano”, pontua Teresa, reiterando a importância da homenagem ao cantor, falecido em 20 de dezembro de 2013. Os deputados Aloísio Lessa (PSB) e Waldemar Borges (PSB) também declararam apoio ao título. Esse segundo ainda lembrou da participação de Rossi em Comícios pela Democracia e que ele “também prestou serviços com suas mensagens anti-machismo e anti-drogas”.

Com mais de 50 anos de carreira, Reginaldo Rossi começou a carreira musical com o rock da Jovem Guarda no grupo Silver Jets e depois enveredou para as músicas românticas, dominando o Norte e o Nordeste do país. Com a canção Garçom, de 1986, alcançou o restante do Brasil e se tornou um cantor nacional. Foi contemporâneo a uma geração de cantores românticos tachada de brega por falar diretamente com o povo. Em Pernambuco, reformulou o conceito de brega com músicas que abordavam o sentimento humano, fossem dores, amores ou ilusões. O artista faleceu após descobrir a existência de um tumor no pulmão.

Postar um comentário

0 Comentários