Afogados: Quinta Cultural foi realizada em forma de live


Em tempos de pandemia e distanciamento social, todos nós estamos nos reinventando. E com a cultura não poderia ser diferente. Sem poder haver aglomerações, pela primeira vez em sua história, a Quinta Cultural foi realizada virtualmente.

Apesar disso, animação não faltou nas pouco mais de quatro horas ininterruptas que durou a live, através do canal da Prefeitura no youtube. A abertura se deu com o vice-prefeito Alessandro Palmeira, destacando a trajetória do projeto quinta cultural e a importância de uma política cultural que valorize os artistas locais e que propicie espaços para que eles possam apresentar seus trabalhos.

Mais uma vez apresentada pelo comunicador Nill Júnior e as participações especiais da poeta Elenilda Amaral e do corujão do Pepeu, a primeira atração da noite ficou por conta de Paulo Márcio e Forró Muleke, que levaram muito forró, pé-de-serra e estilizado, para o bom público que prestigiou a live. À banda nova engrenagem coube a execução de um repertório voltado para o rock e o pop-rock, mesclando clássicos e canções mais recentes dos dois gêneros.

Klayton Mota trouxe uma mescla de swingueira e piseiro, dois gêneros que também tem um forte apelo, sobretudo entre o público mais jovem. Uma das boas novidades dessa quinta cultural virtual foi a criação do espaço “novos talentos”, um espaço que se abre para artistas que estejam iniciando a carreira e que não sejam tão conhecidos do público afogadense. O novos talentos abriu espaço para três artistas: Adailton Leite, Eduardo Alves e Mirosmar “bota pressão”. Ao final da live a boa notícia de que os três artistas terão, gratuitamente, espaço para gravar profissionalmente uma música, numa parceria da Prefeitura de Afogados com o estúdio 3M.

As quatro últimas músicas da live reuniu todos os artistas participantes em frente ao cenário montado, cantando juntos e deixando em quem estava assistindo um gostinho de “quero mais”, criando já uma boa expectativa para a próxima edição virtual da quinta cultural.

Postar um comentário

0 Comentários