Magno Martins chama Wellington Maciel de sonegador e diz que ele não entende nada de política

Sou cidadão pernambucano. Matuto de Afogados da Ingazeira, nunca imaginei virar cidadão do meu Estado. Tenho orgulho de exibir em meu escritório mais de 40 títulos de cidadão e mais de 30 a receber, interrompidos pela pandemia. Entre os municípios, o que mais me orgulha em cidadania é Arcoverde. Fui arcoverdense por iniciativa da vereadora Célia Cardoso, presidente da Câmara de Vereadores. Só o empresário Wellington Maciel, candidato a prefeito bancado pela prefeita Madalena Britto, que me agrediu hoje, não sabe disso, porque ele, e não eu, vive em outro mundo. Antes de virar candidato, estava em alto mar, na Europa.

Se tivesse consultado os arquivos da Câmara, antes de afirmar que não conheço Arcoverde, saberia que recebi a cidadania, não por obra do acaso, mas por ter serviços relevantes prestados ao município. Defendo Arcoverde desde que ingressei no jornalismo, em 80. Acompanhei as gestões desde Rui Barros, passando por Rosa Barros até chegar a Madalena. Conheço a política da cidade como a palma da minha mão.

Diferente do senhor Wellington, que nada entende de política. Viveu até então do comércio e de outras atividades, algumas estranhas, que motivaram uma operação da Polícia estadual por sonegação fiscal. Isso sim é vergonhoso, imoral. 

Respeite o cidadão arcoverdense Magno Martins, sonegador Wellington!

(*) Fonte: Blog do Magno

Postar um comentário

0 Comentários