Adiamento das eleições é sacramentado pela Câmara

A Câmara dos Deputados aprovou ontem a PEC que altera o calendário eleitoral para os dias 15 e 29 de novembro, contrariando a linha que estava colocada até a semana passada de não modificar a data da eleição. A mudança de rumo se deu pelo receio dos parlamentares de como recairia sobre a Câmara a responsabilidade de o processo eleitoral ser inviabilizado pela Covid-19.

Com a mudança do pleito para quase 40 dias depois do previsto, prefeitos, vereadores, candidatos e deputados ficarão na chuva e no sereno de uma pré-campanha já iniciada e prorrogada por mais tempo.

A dúvida agora é como será realizado o processo eleitoral com as restrições impostas pela Covid-19 como o contato social que inviabiliza caminhadas e demais eventos de campanha de rua. Caberá à classe política ter criatividade para se diferenciar nas propagandas de rádio e televisão bem como nas mídias sociais que terão papel determinante no processo eleitoral de 2020. A conquista do voto será cada vez mais digital e estar fora da internet é meio caminho andado para o insucesso eleitoral. (Edymar Lira)

Postar um comentário

0 Comentários