Pré pandemia e a crise na saúde

Por Tarcízio Leite

A pouco mais de 90 dias, as imagens da saúde no Brasil mudou.

Até o início de março de 2020, as notícias na imprensa escrita e na TV, eram de pessoas em corredores de hospitais aguardando atendimento.

As macas serviam de leitos nos corredores.

Servidores faziam greves, e pacientes com tuberculose, problemas cardíaco e outros, reclamavam a falta de atendimento.

Passado a primeira quinzena de março, tudo mudou.

Com a COVID-19, os gestores públicos mudaram o cenário econômico de forma simples.

Com decretos, suspenderam as atividades das empresas, fonte de arrecadação de impostos que mantém o Estado.

E a magia aconteceu.

Não se tem mais, notícias na imprensa, de servidores reclamando a falta de pagamento.

De pacientes em fila de hospitais aguardando atendimento.

Não se fala mais, em falta de medicamento e atendimento médico.

Não se ver mais, notícias de pacientes em corredores de hospitais.

O que mudou?

A prioridade dos gestores públicos, ou foco da imprensa?

Pois, mesmo com a queda na arrecadação, surgiram leitos, equipamentos e profissionais de saúde em hospitais.

Postar um comentário

0 Comentários