Novo Bolsa Família se chamará Renda Brasil e vai incluir informais

O ministro da Economia, Paulo Guedes, resolveu formalizar durante reunião com alguns líderes partidários, que o governo de Jair Bolsonaro criará um programa de renda mínima permanente que irá substituir o Bolsa Família.

O novo programa será chamado de Renda Brasil e deverá ter as cores verde e amarelo. Ainda segundo Guedes, o governo está finalizando as diretrizes da nova política assistencial, mas já detalhou para deputados como deve ser o novo Bolsa Família:

Novo nome – Renda Brasil;

Quem terá direito – famílias de baixa renda. Quase 40 milhões de pessoas, nas contas do governo;
Bolsa Família vai acabar? – continuará a ser pago, com novo nome;
Como receber o pagamento extra – por meio de “Imposto de Renda negativo”.
O novo programa será mais abrangente que o Bolsa Família e deve incluir novos grupos de beneficiários.

A reunião foi conduzida pelo presidente Jair Bolsonaro e transmitida pela TV. Os ministros da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, e da Casa Civil, Walter Braga Netto, também estiveram presentes.

Inclusão de informais

Segundo informações preliminares, a ideia de Bolsonaro e da equipe econômica é estabelecer um programa que atenda aos mais vulneráveis, incluindo os informais beneficiários pelo auxílio emergencial de R$ 600 durante a pandemia, e, com isso, ter ambiente para “enterrar o Bolsa Família”, considerado uma bandeira dos governos petistas que se mantém vigente na gestão atual.

Ainda que tenha sinalizado que o programa ainda está “em elaboração”, o que não permitiu que ele desse muitos detalhes aos parlamentares, o chefe da equipe econômica apontou que uma das ideias mais consolidadas é a de estabelecer “gatilhos” para estimular que os beneficiários pelo programa busquem emprego. (N1N)

Postar um comentário

0 Comentários