Essa semana tem retomada de mais setores em Pernambuco; veja o que abre e o que segue fechado

Mais atividades passam a ser liberadas em Pernambuco depois de serem suspensas em razão da pandemia do novo coronavírus. A partir desta segunda-feira (22), lojas de varejo com mais 200 metros quadrados, shopping centers e templos religiosos poderão reabrir as portas em 100 dos 185 municípios de Pernambuco. O segmento da construção civil, que funcionava com capacidade em 50%, passará a operar em 100%.

Segundo explicou o Governo do Estado na semana passada, cidades do Agreste e da Zona da Mata ficarão de fora desta etapa porque localidades nas regiões de Palmares, Goiana, Caruaru e Garanhuns não mostraram tendência de queda no número de casos do novo coronavírus. Pelo contrário, apresentaram aumento na demanda por leitos de terapia intensiva. 

Para dar conta da demanda aumentada nas ruas da Região Metropolitana do Recife (RMR), as linhas de ônibus ganham reforço.

A retomada da economia vem sendo gradual e começou no dia 1º de junho, com a implementação da primeira das sete fases do Plano de Convivência do Estado, 82 dias após a confirmação dos dois primeiros casos da covid-19. Pernambuco ultrapassou os 51 mil casos da covid-19 e 4,1 mil mortes pela doença.

Shoppings

O funcionamento dos shoppings reabre para além do esquema drive-thru. O plano do Governo determina que o fluxo de clientes seja limitado para evitar aglomerações, com apenas um cliente para cada dez metros quadrados de área de circulação. As novas normas também ditam que que as operações sejam reduzidas, das 12 às 20h, e que as praças de alimentação continuarão apenas em serviço de delivery e coleta.

Dentro das lojas, assim como determinado anteriormente para o varejo de rua, a regra é 20 metros quadrados por cliente. Por exemplo: num estabelecimento de 200 m², deverá haver no máximo dez consumidores ao mesmo tempo no interior da loja. A equipe não entra no cálculo.

Em preparação para o momento, os shoppings se readequam. O Riomar está higienizado e pronto para receber clientes desde a semana passada. Haverá sensores nas entradas de acesso que informam em tempo real a presença simultânea de pessoas. Cinco portarias serão abertas ao público: A Principal, a Diagmax, a Lotérica, o Deck 1 Loja Americanas) O Aquário 4 ( Preçolândia ), e a portaria da Perini (em breve).

O superintendente do mall, Henrique Medeiros, disse que, além de seguir rigorosamente os protocolos indicados pelos Órgãos de Saúde e Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), o RioMar criou uma campanha para orientar e esclarecer dúvidas, com informações colocadas em 32 totens, distribuídos nos vários pisos do equipamento. “Foi produzido também um guia de bolso entregue a cada lojista e funcionário, contendo todas as instruções normativas a adotarem dentro do shopping e no atendimento aos nossos clientes. O propósito é fazer com que todos se sintam seguros e bem”, afirmou.

85 municípios pernambucanos não estão contemplados

Veja a lista com as localidades que ainda não vão entrar na quarta fase do plano de retomada econômica nesta segunda:

Região de Palmares – Água Preta, Amaraji, Barreiros, Belém de Maria, Catende, Cortês, Escada, Gameleira, Jaqueira, Joaquim Nabuco, Lagoa dos Gatos, Maraial, Palmares, Primavera, Quipapá, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito do Sul, São José da Coroa Grande, Sirinhaém, Tamandaré, Xexéu.

Região de Caruaru – Agrestina, Alagoinha, Altinho, Barra de Guabiraba, Belo Jardim , Bezerros, Bonito, Brejo da Madre de Deus, Cachoeirinha, Camocim de São Félix, Caruaru, Cupira, Frei Miguelinho, Gravatá, Ibirajuba, Jataúba, Jurema, Panelas, Pesqueira, Poção, Riacho das Almas, Sairé, Sanharó, Santa Cruz do Capibaribe, Santa Maria do Cambucá, São Bento do Una, São Caetano, São Joaquim do Monte, Tacaimbó, Taquaritinga do Norte, Toritama, Vertentes.

Região de Garanhuns – Águas Belas, Angelim, Bom Conselho, Brejão, Caetés, Calçados, Canhotinho, Capoeiras, Correntes, Garanhuns, Iati, Itaíba, Jucati, Jupi, Lagoa do Ouro, Lajedo, Palmerina, Paranatama, Saloá, São João, Terezinha. Região de Goiana – Goiana, Aliança, Camutanga, Condado, Ferreiros, Itambé, Itaquitinga, Macaparana, São Vicente Ferrer, Timbaúba.

O que pode abrir?

Desde o início da pandemia, o governo classificou várias atividades como essenciais, como por exemplo, supermercados, padarias e postos de gasolina. Estes serviços não deixaram de funcionar, mas adotaram uma série de medidas, como o uso obrigatório de máscaras para cliente e funcionários e restrição de 50% da capacidade. Confira aqui todas as atividades essenciais.
Já no dia 1° de junho, data considerada a primeira etapa do plano gradual, puderam reabrir as portas as lojas de materiais de construção e delivery de comércio não essencial, seguindo novos protocolos de atendimento. Além disso, puderam retomar as atividades, exclusivamente por delivery, as unidades de varejo de bairro e do Centro, assim como shoppings centers e o comércio atacadista.

No último dia 8, houve a segunda etapa do cronograma. Além da reabertura do comércio atacadista, a construção civil pôde retornar às atividades com 50% do seu efetivo e em horário livre. Inicialmente, havia sido determinado o horário de funcionamento das 9h às 18h para este setor. Os shoppings centers também voltaram a receber clientes, mas através de drive thru nos estacionamentos. O cronograma para os shoppings foi adiantado em uma semana.

Dois dias depois, na quarta-feira (10), clínicas e consultórios médicos, odontológicos e veterinários, óticas, clínicas de fisioterapia e de psicologia foram autorizados a abrirem as portas, mas seguindo protocolos gerais e específicos.
No dia 15, foram liberados: lojas de varejo com até 200 metros quadrados; serviços de venda, locação e vistoria de veículos com 50% dos funcionários; salões de beleza e serviços de estética e treinos de futebol profissional. Medidas são válidas em 100 dos 185 municípios pernambucanos.
Nesta segunda-feira (22), é a vez das lojas de varejo com mais 200 metros quadrados, shopping centers, templos religiosos, e a construção civil com 100% da capacidade. Medidas são válidas em 100 dos 185 municípios pernambucanos.
Próximas fases
As próximas fases de reabertura do comércio ainda não possuem data definida pelo governo. Seguem sem previsão de retorno:

Feira e Polo de Confecção;
Eventos esportivos;
Serviço público;
Serviço de escritório;
Academias de ginástica e similares;
Museus, cinemas e teatro;
Bares e restaurantes.
Além do plano de reabertura econômica, haverá um plano de retomada específico para o setor educacional de Pernambuco. De acordo com o secretário estadual de Educação, Fred Amâncio, o plano deverá seguir os três eixos gerais do plano de atividades econômicas: distanciamento social, higiene, e monitoramento e comunicação. Entre as medidas que deverão ser tomadas nas faculdades e escolas está a demarcação de espaços no chão, uso de máscaras e distância mínima dos alunos. Por conta da pandemia, as escolas, faculdades e universidades estão fechadas desde o dia 18 de março.

Postar um comentário

0 Comentários