Em nota, Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que, "A Covid-19 já pode ser considerada uma doença com transmissão comunitária no município"

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informou
 que nesta quinta (18), ao concluir a investigação de dois casos através da Vigilância Epidemiológica, observou a ausência de caso índice (transmissor) identificado. Assim, a covid-19 já pode ser considerada uma doença com transmissão comunitária no município.

Na transmissão local, sabe-se que uma pessoa se infectou pelo contato com outra, que contraiu o vírus após ter estado em região em que há contágio. Já na transmissão comunitária ou sustentada, não se consegue mais mapear a cadeia de infecção e saber quem foi responsável pela contaminação dos demais.

“É um estágio considerado alarmante, por indicar que a circulação do vírus pode estar difusa, não havendo mais um raio restrito de contaminação. Isso potencializa os riscos de transmissão e dificulta o controle da Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus”, alerta um profissional de saúde ao blog.

Nesse contexto, ressalta-se, as medidas de isolamento social e os cuidados sanitários que têm sido amplamente difundidos ganham ainda mais importância.

Outro agravante é que a doença pode ser assintomática ou ter sintomas brandos em muitos casos, elevando o potencial de propagação. Nesse cenário, a preocupação é ainda maior com o grupo de risco (idosos, doentes crônicos e pessoas com baixa imunidade).


Postar um comentário

0 Comentários