Tragédia: acidente mata 5 pessoas da mesma família; médico fez parto em grávida morta, mas bebê não resistiu

Um acidente na Estrada Fujitaro Nagão, em
Mogi das Cruzes, deixou cinco mortos e 13 pessoas feridas na noite de domingo (24). De acordo com os bombeiros, entre as vítimas estão uma mulher que estava grávida de cerca de 8 meses e sua bebê. A mãe morreu na hora do acidente. Um médico tentou fazer o parto no local e a menina nasceu viva, mas não resistiu.

“As equipes se dividiram no atendimento às múltiplas vítimas, em especial à gestante. Ela não resistiu. A equipe avançada, com o doutor Evandro, optou por fazer uma cesárea no local, um parto de emergência. Fez o parto, num primeiro momento nasceu uma menina com vida, a gente ficou feliz, mas infelizmente, posterior, el aveio ao óbito”, contou o tenente Everton Godói, do Corpo de Bombeiros.

Ainda segundo os bombeiros, outro filho da mulher, de 17 anos e o marido dela também morreram no acidente. Outra vítima fatal é um bebê de quatro meses que estava no outro veículo.

O acidente envolveu dois carros: um veículo de passeio e uma caminhonete. O único sobrevivente do carro de passeio, onde também estavam a mulher grávida, o marido e o filho, disse aos bombeiros que o motorista perdeu o controle em uma curva, invadiu a pista oposta e bateu de frente contra a caminhonete. O sobrevivente ainda contou que eles estavam na mesma festa e que a família tinha dado uma carona a ele.

Ainda segundo os bombeiros, na caminhonete estavam dois homens nos assentos da frente e duas mulheres atrás com dois bebês: de 10 dias e de quatro meses, além de duas crianças com cerca de 4 anos. Não havia cadeirinhas para os bebês.

“Usar cadeirinha, usar bebê conforto. Uma criança no colo, no caso de um acidente, colisão, há o risco de a criança ser ejetada para fora do veículo. Ou, se os pais conseguirem manter no colo, ser pressionada contra o corpo dos pais”, alerta o tenente.

O motorista de um ônibus junto com o motorista do carro levaram o bebê de quatro meses à Santa Casa de Mogi das Cruzes, mas ele não resistiu. O bebê de 10 dias foi socorrido. O G1 busca informações sobre o estado de saúde dos sobreviventes. (G1)

Postar um comentário

0 Comentários