Estrutura e disciplinamento de filas são adotados em Afogados, mas aglomerações continuam

Um dos grandes problemas enfrentados em todo Brasil durante esta pandemia tem sido as filas dos bancos em busca de auxílio emergencial de 600 reais do Governo Federal.

A Caixa Econômica Federal de Afogados da Ingazeira vive superlotação pois atende além dos clientes afogadenses recebe milhares de pessoas das cidades vizinhas de Pernambuco e da Paraíba.

Diante de toda esta situação a Prefeitura tomou medidas visando disciplinar e diminuir aglomerações, e o consequente risco de contágio pelo coronavírus, nas filas de atendimento da Caixa Econômica Federal. As medidas se tornaram urgentes tendo em vista o grande aumento no fluxo de pessoas, oriundas de outras cidades da região e da Paraíba, em busca do auxílio emergencial. Muitas dessas cidades não possuem agência da Caixa e tem as lotéricas desabastecidas de numerário, o que deveria ser garantido pelo Banco do Brasil.

A principio foi interditado parte da Av. Manoel Borba e feito marcações nas filas respeitando distanciamento. Na noite de ontem foram instaladas tendas.

Mesmo com todas as medidas tomadas as aglomerações continuam...


Postar um comentário

0 Comentários