Vereador Marcilio Pires alerta deputado Carlos Veras: 'Tabira não tem donos'

Discordando das críticas de que o PSB poderia ter maior protagonismo na eleição deste ano do que teve em 2016, quando naquela oportunidade disputou a prefeitura de Tabira, o Presidente Pipi da Verdura, o vice Zé de Bira e o vereador Marcílio Pires falaram por telefone, respeitando o isolamento, a Rádio Cidade FM. 

Admitem a perda de dois vereadores (Marcos Crente e Claudicea Rocha), mas festejam as filiações de Marcilio Pires, Cleber Paulino e Aldo Santana, todos com mandatos, do suplente Mário Amaral, e os empresários Irmão Betinho, Oberto Ferreira, além de médicos e advogados. 

A respeito das críticas do deputado Waldemar Borges, o Presidente e pré-candidato a vereador Pipi da Verdura disse que foi um momento de euforia do parlamentar e não retrata a realidade até porque das lideranças que votaram nele, 2 saíram da legenda e quatro ficaram no PSB. 

Pipi ainda justificou que fez todo possível para manter os aliados na sigla, lamentou, mas entendeu o posicionamento de cada um. Os dois dirigentes negaram que a chapa governista esteja fechada com Flávio Marques pelo PT e Zé de Bira pelo PSB e elogiaram a condução do deputado Carlos Veras. 

Participando do final da entrevista, o vereador Marcílio Pires que voltou ao PSB com as novas filiações, se disse honrado com o convite do Prefeito de Afogados José Patriota e o Presidente Pipi da Verdura para retornar a legenda. Dr. Marcílio declarou respeitar o posicionamento do Deputado Federal Carlos Veras, mas mandou um recado: “Tabira não tem donos. Respeitamos as opiniões, mas quem quer ganhar eleição não pode subestimar lideranças como o vice-prefeito José Amaral e a Presidente da Câmara Maria Nely Sampaio. Não pode fechar uma aliança a apenas dois partidos (PT/PSB). O momento é de trabalho para agregar”, concluiu. (Por Anchieta Santos)

Postar um comentário

0 Comentários