Ciro Gomes diz que Moro é ‘capanga’ de Bolsonaro. ‘Não somos psiquiatras’, rebate presidente

02 março Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Nesta segunda-feira (2), dia seguinte ao anúncio do fim do motim de policiais militares no Ceará, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), candidato derrotado à Presidência em 2018, e o ministro da Justiça, Sergio Moro, trocaram farpas no Twitter. 

Na madrugada, Ciro Gomes realizou publicação no Twitter e disse que Sergio Moro é um “capanga” do presidente Jair Bolsonaro.

“Aprende, Bolsonaro e seu capanga Moro: no Ceará está o seu pior pesadelo! Generais, aqui manda a Lei!”, escreveu Ciro Gomes.

Aprende, Bolsonaro e seu capanga Moro: no Ceará está o seu pior pesadelo!

Generais, aqui manda a Lei!

— Ciro Gomes (@cirogomes) March 2, 2020

Na manhã desta segunda-feira (2), Sergio Moro rebateu Ciro Gomes no Twitter e disse que a crise na segurança do Ceará foi resolvida “apesar dos Gomes”. 

“A crise no Ceará só foi resolvida pela ação do Governo Federal, Forças Armadas e Força Nacional que protegeram a população e garantiram a segurança.Explorar politicamente o episódio, ofender policiais ou atacá-los fisicamente só atrapalharam. Apesar dos Gomes, a crise foi resolvida”, disse Sergio Moro.

O ex-juiz fez referência indireta a Ciro e ao irmão dele, o senador Cid Gomes (PDT-CE), que foi chegou a ser baleado em conflito com policiais militares em motim.

Sergio Moro ainda disse que o Governo Federal “não falta ao Ceará” e lembrou atuação das forças nacionais de segurança quando o crime organizado agiu no Estado em janeiro de 2019.

“Aliás, em janeiro de 2019, o Governo Federal, desta vez pela Força Nacional, força de intervenção penitenciária, PF e PRF, já havia atuado no Estado do Ceará para, junto com as forças locais, debelar os atentados dos grupos criminosos organizados. O Governo Federal não falta ao Ceará”, escreveu Moro.

Aliás,em janeiro de 2019,o Governo Federal, desta vez pela Força Nacional,força de intervenção penitenciária,PF e PRF, já havia atuado no Estado do Ceará para, junto com as forças locais, debelar os atentados dos grupos criminosos organizados.O Governo Federal não falta ao Ceará.

— Sergio Moro (@SF_Moro) March 2, 2020

Após as publicações do ministro da Justiça, o presidente Jair Bolsonaro compartilhou o texto escrito por Moro no Twitter e endossou confronto ao dizer que ele e Sergio Moro não são “psiquiatras”.

Não somos psiquiatras! Parabenizo o Ministro Moro e envolvidos! https://t.co/O0jRLKftWn

— Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) March 2, 2020

0 comentários:

Recent Comments