Coronavírus pode ser contraído pelos olhos, suspeitam médicos

06 fevereiro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Publicações e relatos recentes levantam suspeitas que o novo tipo de coronavírus que causa uma epidemia na China possa ser contraído pelos olhos, e não apenas pelas mucosas da boca e do nariz.

Um alerta da AAO (Academia Americana de Oftalmologia) sustenta a hipótese de que o coronavírus possa, também, causar conjuntivite.

Especialistas ouvidos pelo R7 enfatizam que todas as doenças virais respiratórias podem ser transmitidas via secreção do paciente contaminado em contato com qualquer uma das mucosas, incluindo boca, nariz e olhos. 

Segundo informações do jornal de Hong Kong South China Morning Post, um médico chinês, especialista em doenças respiratórias, afirmou ter contraído o o novo coronavírus pelos olhos.

Wang Guangfa relatou não ter utilizado a proteção ocular adequadamente ao visitar pacientes na cidade de Wuhan, epicentro da epidemia.

O oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier, explica que, aparentemente, os pacientes contaminados por coronavírus através dos olhos apresentam, além da conjuntivite, os sintomas respiratórios.

Segundo ele isso acontece porque o canal lacrimal é conectado às vias respiratórias.

“É isso que explica porque temos sensação de areia, vermelhidão e lacrimejamento quando somos atingidos por rinite, gripe ou resfriado”, afirma.

O documento da entidade norte-americana recomenda que os oftalmologistas fiquem atentos e protejam boca, nariz e olhos com equipamentos adequados em caso de pacientes que tenham sintomas respiratórios, tenham viajado recentemente para a China ou tido contato com pessoas vindas da China.

Neto afirma que a conjuntivite viral é muito comum e que na maior parte das vezes é causada pelo adenovírus.

“O adenovírus também tem várias cepas e sofre mutação com o tempo, que é o problema que temos com o coronavírus agora.”

Os adenovírus (família diferente do coronavírus) podem infectar tanto o trato respiratório como os olhos, e causar desde resfriado até pneumonia, mas também provocar conjuntivite.

Segundo o Ministério da Saúde, ainda não está claro qual a facilidade de transmissão do novo coronavírus. O contato com pessoas infectadas é até o momento a principal fonte de contaminação. 

A transmissão ocorre a partir do contato direto entre pessoas ou a partir do contato de superfícies e objetos contaminados, seguido de contato com boca, nariz e olhos.

Especialistas enfatizam que o coronavírus ainda não deve ser uma preocupação para a população brasileira, já que não temos casos confirmados no país, entretanto, as medidas de higiene devem ser adquiridas como hábito por todas as pessoas.

O coronavírus possui transmissão muito parecida a de outras infecções respiratórias, como gripe e sarampo, embora ainda não esteja definida qual é a taxa de ataque dele — quantas pessoas podem ser infectadas a partir de outra. Até o momento, ele é menos infeccioso que o sarampo, por exemplo. 

Medidas como lavar as mãos com frequência e cobrir o rosto com o cotovelo para tossir e espirrar são prevenção para todas as doenças transmitidas por meio de secreções respiratórias. (R7)

0 comentários:

Recent Comments