Cachorro não sai de perto do dono assassinado

No Rio Grande do Sul, um cão mostrou toda sua fraternidade quando seu dono foi assassinado. Ele acompanhou, ao lado do corpo, o trabalho da polícia e da funerária.

Segundo a Polícia Civil, a vítima, identificada como Auri Rogério Lemes Mendes, de 32 anos, tinha discutido com um homem. Câmeras de segurança do local flagraram o momento em que Scooby vai atrás do suspeito. O crume ocorreu no bairro Divisa, em Santana do Livramento.

“Mostram [as imagens] o agressor indo atrás da vítima e o cachorro da vítima atrás do agressor. Na tentativa de proteger o dono”, explicou a delegada a Giovana Müller. Horas depois do crime, o homem suspeito foi preso em flagrante. 

Auri Rogério foi encontrado perto de uma parada de ônibus. Amigo da vítima por seis anos, Scooby não abandonou seu dono até ele ser levado pela funerária.

“Dizem que o cachorro é muito amigo do homem, né?! Então eu já imaginava que ele ia ficar, porque onde ele [Rogério] ia, o cachorro estava sempre atrás, nunca deixava ele sozinho.” lembrou Ingrid Martins, conhecida da vítima desde criança.

Uma chave de fenda é a principal suspeita sobre a arma do crime, informou a delegada do caso.

Encantados com o sentimento do cachorro, a família da vítima adotou o cão. (Jornal de Brasília/ Foto: Ralph Quevedo/Sentinela 24H)

Postar um comentário

0 Comentários