Coluna O Linguarudo - Não Vou Mentir Para Agradar (28/01/2020)

Propaganda paga pela Presidência ficou com apresentadores de TV prediletos de Bolsonaro, no Pajeú não é diferente - A campanha publicitária do governo de Jair Bolsonaro para a reforma da Previdência destinou em sua segunda fase R$ 4,3 milhões para merchandising, como é chamada a propaganda inserida em programas. Desse total, 91% foram para Record, Band e SBT. As duas primeiras emissoras são clientes da empresa do secretário de Comunicação, Fabio Wajngarten; a terceira é ex-cliente. O plano de mídia entregue pela agência de publicidade Artplan ao TCU (Tribunal de Contas da União) mostra que houve negociação com nove apresentadores para testemunhos favoráveis à mudança nos regimes de aposentadorias e pensões. Nomes prediletos de Bolsonaro foram os escolhidos. As declarações de apoio, todas pagas pelo governo, foram ao ar ao longo de sete semanas, de maio a julho do ano passado. Na nossa região não é diferente, basta ter amizade ou só falar bem do político "favorito" ou "não" para ter espaços e benefícios.

Barões do FIES – O Fies transformou a vida de cinco proprietários de universidades privadas em cinco novos bilionários brasileiros, entre eles Janguiê Diniz, que ganhou fortuna da noite para o dia. O Governo Federal financiava as matrículas nas universidades com risco total. Em caso de inadimplência – falta de pagamento – o Governo Federal arcava com o prejuízo integralmente. E o que fizeram os donos das universidades privadas? Encheram as universidades de alunos, sem a menor análise de crédito, e ficaram bilionários. E claro, a “viúva” pagava o prejuízo. (Magno Martins)

Avante – O deputado federal Sebastião Oliveira tem recebido em seu escritório e na sede do Avante, que ficam no mesmo prédio, uma série de prefeitos, vereadores e candidatos para assinar ficha de filiação. O Avante pretende eleger entre 15 e 20 prefeitos em outubro.

Djalma Alves conta com aprovação da câmara para aplicar recursos do Pré-sal na execução de obras em Solidão - Fazendo uso de R$ 480 mil da cessão onerosa, mais R$ 67 mil reais devolvidos pela Câmara de vereadores e contrapartida de R$ 18 mil reais do município, o prefeito Djalma Alves(PSB) de Solidão disse ontem a Rádio Cidade FM que pretende desenvolver ainda no 1º semestre de 2020, algumas ações como: murada da quadra poliesportiva; Central de Abastecimento Farmacêutico; Galp&at ilde;o p ara ambulâncias na Unidade de Saúde; Pista de Cooper; calçamentos nas ruas Nossa Senhora Aparecida I e II. Para fazer uso dos recursos a administração municipal precisará da aprovação suplementar da Câmara. Já que o poder legislativo está em recesso, o Prefeito Djalma Alves adiantou que vai procurar o Presidente Antônio Bujão para que convoque uma sessão extraordinária e vote. Em seguida haverá a licitação para a execução das obras. O prefeito viaja hoje a Brasília para a apresentação de emendas ao orçamento que atendam o município. Como reforço para a disputa da sucessão, Djalma assegurou ter conseguido o apoio do ex-prefeito Genivaldo Soares e da esposa vereadora Eliana Nascimento. (Anchieta Santos)

Inocente quer saber - A imprensa terá acesso aos eventos carnavalescos públicos de forma igualitária e justa?

Postar um comentário

0 Comentários