Poste ou aposte? Polêmica toma conta de Afogados da Ingazeira

23 outubro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


O ex-prefeito de Afogados da Ingazeira Totonho Valadares (MDB) comparou indiretamente o apoio ao vice-prefeito Alessandro Palmeira com situações em que lideranças políticas recorreram a “postes” em processos eleitorais recentes. 

A polêmica aconteceu em entrevista à Rádio Pajeú, onde o ex-prefeito foi perguntado sobre a respeito da máxima de que para alguns, a eleição só tem graça se houver um embate entre ele e Alessandro Palmeira apoiado por José Patriota.

“Se você tivesse dizendo que a eleição seria Totonho e Patriota aí até que eu iria dizer que a coisa tinha mais sentido. Agora, eu não vou começar a discutir a politica nem discutir a qualificação de Sandrinho nem a minha. O povo está aí pra olhar o que é que é mais importante para Afogados, se é Sandrinho ou Totonho. Não vou entrar nesse jogo e nem vou disputar eleição com Patriota”.

“Espero que Patriota tenha a atitude que eu tive, de esperar que o povo diga quem é o candidato para ele poder apoiar. Isso é o que eu espero. Se fizer isso tá tudo bom. Nós fazemos parte de um grupo político”.

“Sou só um pré candidato a disputar dentro da Frente Popular. No frigir dos ovos quem vai escolher é o povo”.

“Não adianta, eu já disse isso aqui mil vezes. Os exemplos de eleger poste nesse país tá muito claro: Dilma, João da Costa, prefeito do Recife, Haddad, que foi eleito prefeito de São Paulo, foi pra reeleição e teve 16%. A coisa deve ser analisada no devido tempo”.

Daí em diante a polêmica tomou conta da cidade, de um lado os militantes de Totonho que concordam com a argumentação e de outro os militantes de Sandrinho que "criaram" a campanha "Aposte" e propagam nas redes sociais momentos da carreira do vice prefeito. Alguns militantes da frente popular reprovam o tom agressivo que pode se tornar a campanha próxima e lembram a época de Dona Giza, que segundos relatos muitos vezes chegava a chorar com a agressividade que era tratada por alguns políticos e militantes.

0 comentários:

Recent Comments