Ciro Gomes chama Eduardo Bolsonaro de 'tolete de esterco' após fala sobre AI-5

31 outubro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


O ministro Ciro Gomes criticou Eduardo Bolsonaro pelo Twitter. Foto: André Carvalho/CNI

Conhecido pelas declarações apimentadas e temperamento forte, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) chamou o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) de “tolete de esterco” e “merdinha” após o parlamentar sugerir um novo AI-5, ato que possibilitou medidas duras durante a ditadura militar, como a suspensão de direitos políticos, cassação de mandatos eletivos e a possibilidade de fechar o Congresso Nacional.

“Este bando de lunáticos está ultrapassando qualquer limite! Este tolete de esterco é mais perigoso com a mão suja do que exercendo um poder que pensa ter em seu deslumbramento de boçal”, escreveu Ciro Gomes no Twitter depois de compartilhar uma matéria sobre a declaração de Eduardo Bolsonaro.

Depois, o pedetista afirmou que irá pedir ao partido que represente ao Conselho de ética da Câmara dos Deputados para cassar o mandato do parlamentar por falta de decoro. “E seguiremos exigindo das autoridades que esclareçam o envolvimento de vocês com as milícias e com dinheiro público desviado de seus gabinetes para o próprio bolso”, concluiu o ex-ministro do governo de Itama Franco e de Lula.

Eduardo Bolsonaro suscitou o AI-5 durante entrevista à jornalista Leda Nagle, na quarta-feira (30). Na conversa, ele foi questionado sobre a participação do Foro de São Paulo nos protestos que ocorrem no Chile e disse que se a esquerda radicalizar a esse ponto será preciso dar uma resposta. “E essa resposta pode ser via um novo AI-5, pode ser via uma legislação aprovada via plebiscito, como ocorreu na Itália. Alguma resposta vai ter que ser dada”, afirmou.

0 comentários:

Recent Comments