Polícia organiza transferência de miliciano preso em Afogados e que vendeu prédios da Muzema

20 setembro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


A transferência para o Rio de Janeiro de José Bezerra de Lira, conhecido como Zé do Rolo, de 42 anos, é organizada pela Polícia Civil de Pernambuco, que divulgou a informação nesta quinta-feira (19). Ele foi preso nessa quarta-feira (18) em Afogados da Ingazeira, no Sertão de Pernambuco, por suspeita de participar da milícia responsável pela construção e venda irregular de imóveis na comunidade de Muzema, na capital fluminense, onde dois prédios desabaram, matando 24 pessoas em abril deste ano. Zé do Rolo é apontado como um dos líderes do esquema irregular.

Os detalhes da prisão foram divulgados em coletiva de imprensa na sede do Quartel General da Polícia Militar, no bairro do Derby, na área central do Recife. O delegado de Afogados da Ingazeira, Ubiratan Rocha, explicou que o local onde ele está detido não será informado por questão de segurança

De acordo com o delegado, Zé do Rolo não deu muitas informações sobre a atuação na milícia por sofrer possíveis ameaças de grupos criminosos. “As investigações seguem em caráter sigiloso, mas existiam outras células da organização. Ainda há familiares dele no Rio de Janeiro que podem estar ameaçados”, afirmou.

José Bezerra é natural de Brejinho, cidade localizada a 60 quilômetros de Afogados. Há pelo menos dois meses a polícia recebia informações de que ele estava na região. A propriedade de 70 hectares onde José Bezerra estava pertencia ao cunhado, que teria vendido o sítio para o suspeito. “No domingo, chegou um informe de que ele estaria num evento privado nessa localidade. Decidimos montar uma operação e ontem [quarta-feira] fizemos o cerco”, disse o major Fabrício Vieira, comandante do batalhão sediado em Afogados da Ingazeira.

A operação envolveu uma equipe formada por 14 policiais militares. O suspeito teria tentado fugir pelos fundos do sítio, mas acabou sendo detido. Na casa, foram apreendidas duas espingardas e um carro. Segundo a polícia, foi nesse veículo que ele fugiu do Rio de Janeiro para Pernambuco.

A delegada titular da Delegacia da Barra da Tijuca, Adriana Belém, afirmou ao R7 em maio deste ano, um mês após o desabamento, que não há dúvidas de que Zé do Rolo seja responsável pela construção dos prédios irregulares. Além dele, Rafael Gomes da Costa e Renato Siqueira Ribeiro são apontados como participantes do esquema criminoso. Todos foram condenados por homicídio doloso – quando há intenção de matar.

Muzema

A Muzema é uma área na Zona Oeste do Rio controlada por milícias, que promovem a construção irregular e ilegal de imóveis, em áreas ambientais, sem nenhuma autorização da prefeitura nem engenheiro responsável. Os grupos controlam venda de imóveis, gás, água e internet na região. (Por: Artur Ferraz)

0 comentários:

Recent Comments