Coluna O Linguarudo - Não Vou Mentir Para Agradar (24/09/2019)

24 setembro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Pauta ameaçada – Agora, com o tiroteio entre o Senado, que, em dura nota condenou a decisão do ministro Luiz Roberto Barroso de autorizar a operação da PF contra Bezerra, e o Supremo, a primeira bala perdida pode atingir o Executivo e paralisar sua agenda esta semana no Senado. Provavelmente, é o que acontecerá se a demissão do líder se concretizar. (Magno Martins)

Abuso – Convocada sessão do Congresso Nacional para analisar, nesta terça-feira (24), os vetos do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao projeto de lei que pune o abuso de autoridade. O anúncio da convocação da sessão do Congresso foi feito na manhã desta segunda-feira (23), pelo presidente do Senado e do Congresso, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). A votação dos vetos ocorrerá quando o presidente da República se ausentou do país, para discursar na ONU. Os vetos podem ser derrubados se obtiverem maioria absoluta dos senadores e deputados federais.

Sebastião Dias diz que ainda não tem candidato - O Prefeito de Tabira, Sebastião Dias (PTB), disse ao programa Manhã Total, da Rádio Pajeú, que não tem candidato ainda para defender nas eleições do próximo ano. “Ainda não tenho candidato. Estou pensando na administração com muitas questões que estão tomando o tempo”, afirmou. Ele disse que o “grande grupo”, com partidos da base governista, vai se reunir para definição do nome, com base t écnica. “Vamos realizar uma pesquisa, com dados técnicos, para ajudar a escolher”. Sebastião disse que tem sido procurado por muitos nomes que desejam seu apoio, mas garante que ainda não é hora de tratar sobre isso. Informado sobre a situação do lixão de Tabira, Sebastião culpou a falta de políticas de financiamento para tratamento de resíduos sólidos e disse acreditar que AMUPE e Cimpajeú poderão de forma coletiva encontrar uma solução para o problema. disse reconhecer o problema mas ter pouco a fazer com recursos próprios. (Por Anchieta Santos)

Tadeu Alencar diz que caso Ágatha pode derrubar o excludente de ilicitude em pacote anticrime - O deputado Tadeu Alencar, líder do PSB na Câmara, considerou a morte da menina Ágatha Vitória Sales Félix, no Rio de Janeiro, um precedente perigoso que pode derrubar parte do pacote anticrime do governo federal, no que trata da figura do excludente de ilicitude. Ágatha foi vítima de um tiro disparado por um soldado da Polícia Militar do Rio. Pela figura jurídica do Excludente de ilicitude, um policial pode matar sem sofrer punição, se for a serviço e em situação de perigo.

0 comentários:

Recent Comments