Coluna O Linguarudo - Não Vou Mentir Para Agradar (22/08/2019)

22 agosto Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Senadores derrubam trabalhos aos domingos - A tropa de choque que derrubou a regulamentação dos trabalhos aos domingos não foi petista. Integrantes do MDB (Simone Tebet e Renan Calheiros), PSD (Otto Alencar) e até PSDB (Antonio Anastasia e José Serra) impuseram a derrota. Para o relator da MP da Liberdade Econômica, o efeito será reduzido. A portaria 604 já autoriza 79 categorias a trabalhar no domingo. O intuito do texto era dificultar que futuros governos a revogassem. (O Estado de S. Paulo)

Repercussão – Entre as empresas na lista de privatizações anunciadas, ontem, pelo Governo, aparece a CBTU, que interfere na vida do cidadão recifense. A Companhia Brasileira de Trens Urbanos controla os sistemas de transporte de passageiros em cinco regiões metropolitanas, incluindo o Recife. A CBTU tornou-se empresa pública em 21 de junho de 2018, após assembleia extraordinária.

Calumbi – A vice-governadora Luciana Santos (PCdoB) foi a Calumbi, no Pajeú, para dar o start da pré-candidatura da vereadora Maria de Lourdes à Prefeitura nas eleições do ano que vem. No pleito passado, Lourdes apoiou a prefeita Sandra da Farmácia (PT), mas rompeu e é forte adversária.

TV Alepe – A TV Alepe já é um sucesso absoluto. Além de aproximar o poder legislativo da sociedade, ela está conseguindo fazer uma programação ao vivo em média nove horas por dia, contribuindo efetivamente para informar a população sobre os acontecimentos da Casa Joaquim Nabuco.

Pastor Cleiton Collins repudia projeto de lei federal sobre conceito de família - O deputado Pastor Cleiton Collins (PP) manifestou preocupação, na Reunião Plenária desta terça (20), com o Projeto de Lei nº 3369/2015, do deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP), que institui o Estatuto das Famílias do Século XXI. De acordo com o progressista, “o projeto legaliza o incesto no Brasil”. A proposição reconhece como famílias “todas as formas de união entre duas ou mais pessoas que, para esse fim, constituam-se e que se baseiem no amor, na socioafetividade, independentemente de consanguinidade, gênero, orientação sexual, nacionalidade, credo ou raça, incluindo seus filhos ou pessoas que assim sejam consideradas”. Collins destacou que a matéria está na pauta de votações desta quarta (21) na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. “O que é isso? O filho pode casar com a mãe, a mãe pode casar com o filho, a filha pode casar com o pai, o pai com filho. E em seguida a esse mesmo projeto virá também a lei da poligamia, onde uma pessoa pode casar com várias”, acredita. “Aonde o comunista Orlando está querendo levar o País, meu Deus? À banalização da família? Parece que é brincadeira, mas é verdade. Temos que pedir a Deus para ter misericórdia de Orlando Silva. Tinha que fazer esse registro pois a revolta é muito grande”, prosseguiu Collins, que defendeu a expulsão do deputado federal do PCdoB.

Inocente quer saber – A oposição já está se engalfinhando nos bastidores por conta das eleições de 2020 em São José do Egito?

0 comentários:

Recent Comments