Datafolha: maioria dos brasileiros acham conversas de Moro inadequadas, porém, que não deveria deixar o cargo

Pesquisa feita pelo Datafolha e publicada neste sábado (06/07/2019) aponta que 58% dos brasileiros consideraram inadequadas as conversas vazadas entre Sergio Moro, então juiz da Operação Lava Jato, e procuradores da Força-Tarefa, em especial, o coordenador Deltan Dallagnol. Já os que viram as mensagens como adequadas são 31%. Os que não souberam opinar representam 11% dos entrevistados.

Apesar disso, 55% dos entrevistados não acham que Moro deveria deixar o cargo de ministro da Justiça, posto que assumiu no início deste ano após convite do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que venceu eleição no ano passado derrotando no segundo turno o petista Fernando Haddad, apoiado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Outros 38% concordam que Moro deveria renunciar. Os que não sabem são 7%. A avaliação de Moro como ministro caiu de 59% em abril para 52% nesta pesquisa.

Segundo os dados divulgados em reportagem do jornal Folha de S.Paulo, quanto menor a faixa de renda dos entrevistados, maior o índice de reprovação às conversas. Os mais jovens também são os que mais reprovam as mensagens vazadas. Por região, a rejeição é maior no Nordeste (56%), seguido por Centro-Oeste e Norte (44%), Sudeste (35%) e Sul (33%). (Metrópoles)

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Na minha opinião seria serto uma providência por parte do presidente jair Bolsonaro afastalo do cargo até que tudo se esclareça, más se nem o moro não quer deixar o cargo uma pergunta fica no ar o que ele teme por não se afastar do cargo por conta do foro privilegiado. Interessante quando a então presidenta Dilma Rousseff nomeou Lula para fazer parte do seu governo cairão encima e impdirao lula assumir e porque com moro é diferente

    ResponderExcluir