Há 50 anos distante da família, idoso que mora na Jurema em Tavares pede ajuda para encontrar parentes que moram em Lajedo, no PE

26 junho Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Na manhã desta quarta-feira (26/06), os cuidadores do idoso Damião Lopes, de 88 anos, conhecido popularmente por “Galocha”, que moram no Povoado Jurema, em Tavares, no Sertão da Paraíba, procuraram a nossa redação com o intuito de expor o desejo de encontrar os familiares do citado ancião.

De acordo com Luiz Pereira de Sousa, conhecido por “Buíca”, há cerca de 50 anos sua família cuida dele - “Galocha”, e agora o mesmo se encontra muito debilitado e em alguns momentos deixa transparecer a saudades dos familiares que há cinco (5) décadas não os ver.

Ainda segundo Buíca, o Batistério de Damião Lopes foi encontrado na cidade pernambucana de Quipapá, porém, Damião fala que morava em Lajedo, também no Pernambuco, onde provavelmente deve está algum familiar do idoso,

Buíca nos revela ainda, que os pais de Damião moravam/moram naquela região de Pernambuco, ele nos diz que o pai do mesmo tem o nome de João Lopes e a Mãe, Ana Maria da Conceição conforme escritos nos documentos do idoso.

Diante de todos esses relatos, resta-nos esperar que alguém que mora em alguma dessas cidades e/ou região conheçam a família do idoso e passe as informações a eles, para que Damião Lopes passe a conviver no seio familiar de fato, o que provavelmente fará muito bem ao ancião.

E importante dizer, para esclarecer alguma duvida que possa existir, que o idoso é muito bem cuidado e notoriamente querido por todos ao seu redor, mas foi vendo histórias de muitos que se distanciaram da família, que veio a motivação de Buíca procurar a família de “Galocha” e assim dá a ele a oportunidade de reencontrar seus parentes e escrever mais um capítulo na emocionante história de sua vida.

Se alguém tiver alguma informação da família de Damião Lopes – “Galocha”, por favor entrar em contato com nossa redação através do numero (83)9-99106556 ou 9-98494129. (Por Djacir Pereira)

0 comentários:

Recent Comments