Criação de camarões vira opção para agricultores em Serra Talhada

09 maio Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


O clima seco do Sertão pernambucano, conhecido por tornar a vida do agricultor difícil, oferece também oportunidades para o homem sertanejo. Em Serra Talhada, entre os roçados e lavouras, uma cultura virou opção: camarões.

Apesar do nome difícil, a carcinicultura vem trazendo melhorias para o distrito de Tauapiranga, zona rural de Serra Talhada. Aos poucos, o sertanejo reaprende a explorar a natureza.

Para o Agricultor Familiar Neto Rocha, a qualidade do produto já impressiona. “A gente conseguiu realizar um sonho que foi criar camarão. Estamos começando e a gente se surpreendeu com a qualidade do camarão”, explica.

Mas a criação não impressiona só o agricultor, até quem é especialista não consegue conter a surpresa. Para o Amom Nascimento, engenheiro de Pesca, já na primeira pescaria o sucesso da produção pode ser observado. “Naquela primeira redada que estava eu e o produtor no viveiro, que ele viu que tinha camarão ali, na primeira redada quase 10 kg, que ele olhou para mim com os olhos cheios de esperança foi o ponto crucial para a gente saber que a atividade ia dar certo”, revela.

O desafio dos criadores é reaprender a aproveitar a terra e a água no novo terreno a ser explorado. No entanto, com a ajuda da secretaria de agricultura e recursos hídricos de Serra Talhada, a orientação é viabilizada. A Prefeitura perfura o poço artesiano, realiza a escavação do tanque para a criação do camarão, compra a pós-larva do crustáceo e entrega ao engenheiro realizar a assistência técnica. Tudo isso sem custo para os produtores.

O cenário é de otimismo. Para o secretário de Agricultura e recursos hídricos de Serra Talhada, a cidade pode se tornar referência na criação. “Temos certeza que nós iremos conseguir trazer da capitão do xaxado à maior produtora de algodão aqui do Sertão, para a capital do camarão do semiárido brasileiro”, revela.

Do campo para a mesa, restaurantes da região já celebram a diminuição no custo do produto, que antes era comprado em massa das regiões litorâneas. Segundo, o empresário Milton do Espírito Santo Barros, “Produzindo aqui em Serra Talhada temos o grande privilégio de que vai reduzir muito o custo para toda a cidade de Serra Talhada e as regiões circunvizinhas”, comentou.

A esperança é o novo caminho para o agricultor, produtor e empresários serra-talhadense. (Tv Jornal - Por Jailma Barbosa)

0 comentários:

Recent Comments