Policial: vias de fato em Tabira e Iguaracy e mulher dopada dar entrada no hospital de Carnaíba

01 abril Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Vias de fato em Tabira - Durante rondas a GT local foi solicitada pela imputada E. C., 29 anos, a qual informou que estava na Boate Balada Clube e havia discutido com a imputada G. S., 21 anos, também havia tido uma discussão a dias atrás entra as duas imputadas. Ao ser indagada sobre o motivo das discursões, E. C. informou ser ciúmes. As imputadas entraram em vias de fato e ambas saíram com escoriações no rosto e no corpo. Diante dos fatos, elas foram conduzidas à Delegacia de Polícia local onde cada uma responderá um TCO.

Vias de fato em Iguaracy - A GT de Iguaracy foi informada por populares que no Centro da cidade havia um homem agredindo uma mulher. Ao chegar no local foram informados pela vítima que se encontrava em casa quando recebeu uma ligação telefônica de uma amiga, informando que seu companheiro estava lhe traindo. Diante da ligação a mulher de 27 anos deslocou-se ao local que seu companheiro se encontrava e começou a agredir a mulher de 39 anos, entrando as duas em vias de fato. O envolvido passou a intervir na tentativa de separar, segurando a sua companheira. As partes foram encaminhadas à Delegacia de Polícia local, onde as imputadas responderão a um T.C.O.

Mulher dopada dar entrada no hospital de Carnaíba - O policiamento foi solicitado por ligação, para fazer um deslocamento até o Hospital Municipal de Carnaíba, onde deu entrada uma mulher de 25 anos. Chegando no local entraram em contato com o médico de plantão, que informou ao efetivo que a vítima havia dado entrada no hospital dopada e desorientada. Ao ser examinada, o médico constatou que a mesma estava com sinais de ter mantido relação sexual, tendo o médico desconfiado de um possível estupro. Quando foi indagada a vítima sobre o que aconteceu, ela relatou não ter sofrida nenhuma violência sexual, de quem quer que seja e não desejava realizar exame de corpo de delito. A ocorrência foi repassada à DPC de Carnaíba, após a vítima assinar o termo de negatória de representação, sendo vítima liberada.

0 comentários:

Recent Comments