Em Afogados, igreja Universal amanhece pichada

04 abril Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


A igreja Universal localizada na Rua Senador Paulo Guerra no Centro de Afogados da Ingazeira foi alvo de vandalismo na madrugada desta quinta-feira (04).

A igreja irá procurar as autoridades para que se possa chegar aos responsáveis pelo crime.

As mensagens de cunho racista, diziam: "Malditos falsos profetas por impedirem a entrada dos homem no reino dos céus, aí de vós cair Macedo e bispo Formigoni espíritos imundos vosso destino é o lago de fogo serpentes raça de víboras a vossa casa é a casa de desolação a casa do largato da aranha são todos limpos e belos por fora mas por dentro são lobos devoradores".

O Brasil tem normas jurídicas que visam punir a intolerância religiosa.

No Brasil, a Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989, alterada pela Lei nº 9.459, de 15 de maio de 1997, considera crime a prática de discriminação ou preconceito contra religiões.

No Brasil, a pichação é considerada vandalismo e crime ambiental, nos termos do artigo 65 da Lei 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais), que estipula pena de detenção de 3 meses a 1 ano, e multa, para quem pichar, grafitar ou por qualquer meio conspurcar edificação ou monumento urbano.

Todavia, os juízes vêm adotando a aplicação de penas alternativas, como o fornecimento de cestas básicas a entidades filantrópicas ou a prestação de serviços comunitários pelo infrator.

0 comentários:

Recent Comments