Coluna O Linguarudo - Não Vou Mentir Para Agradar (03/04/2019)

03 abril Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Zé Negão confirma sua pré-candidatura a prefeito e reclama de polarização - Em entrevista a Rádio Pajeú, Zé Negão confirmou que é pré-candidato à prefeitura do município e até reclamou da polarização pregada entre Alessandro Palmeira e o ex-prefeito Totonho Valadares. “Fico vendo que só colocam os nomes de Sandrinho e Totonho”, disse.

Capitão Sidney tenta ser o fato novo da eleição - Assim como Bolsonaro, o capitão Sidney tenta ser o fato novo na política afogadense, usa e abusa das redes sociais e tem seu nome bem falado na mídia.

Bivar não pretende sair - O deputado Luciano Bivar ((PE) não dar o menor sinal de que pretende afastar-se da presidência nacional do PSL como seria o desejo do presidente Jair Bolsonaro. Ontem, ele presidiu a reunião em que a senadora, Soraya Thronicke (PSL-MS) foi eleita presidente do “PSL Mulher”. O partido tem a maior bancada feminina do Congresso com 10 mulheres, entre elas a líder Joyce Halssemann (SP).

Flávio Bolsonaro escreve a apaga mensagem sobre o Hamas: 'Quero que vocês se explodam - O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) comentou nas redes sociais, na tarde de terça-feira (2), que o movimento radical islâmico Hamas deveria explodir. Logo após, voltou atrás e apagou a postagem com a afirmação sem dar maiores explicações. 

Arcoverde: Justiça manda sequestrar bens de ex-funcionários acusados de desvio de recursos federais - Em Arcoverde, a 28ª Vara Federal/Subseção Judiciária decretou o sequestro de bens, até o limite de R$ 809.379,78, em face de ex-funcionários da prefeitura municipal e administradores de uma empresa contratada para a realização de obras e serviços na cidade. A ação penal foi movida pelo Ministério Público Federal (MPF), em face de diversas irregularidades na aplicação de recursos públicos federais pelo município, a partir de constatações da Controladoria-Geral da União (CGU) a respeito da existência de um grupo criminoso atuante em obras públicas no interior do Estado de Pernambuco. Entre as irregularidades relatadas na denúncia, consta o superfaturamento de pavimentação asfáltica referente a contrato de repasse firmado entre a Prefeitura de Arcoverde e o Ministério das Cidades, haja vista que os serviços de recapeamento teriam sido efetuados em desacordo com o previsto no projeto básico (a pavimentação estava com uma espessura média de 4,38 cm, quando deveria ter 6 cm), representando uma diferença a menor de 27% – o que gerou um prejuízo histórico de R$ 172.705,77. O superfaturamento apenas teria sido possível pelo conluio entre os administradores da empresa contratada e os funcionários municipais que acompanharam as vistorias e atestaram a finalização da pavimentação conforme o projeto original. Segundo a acusação, os fatos teriam ocorrido entre 2008 e 2011. A denúncia relata ainda a prática dos crimes de falsificação de documento público, peculato, corrupção, quadrilha e lavagem de dinheiro. (Da Assessoria do MPF)

0 comentários:

Recent Comments