Conheça a história de Ramon Schnayder, segunda atração do bloco A Onda 2019. Esquenta no camarote Deu Onda

02 fevereiro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Energia: Esta é a palavra que melhor define o cantor Ramon Schnayder, seja nos palcos ou fora deles. Paraibano, natural de Campina Grande, desde criança sabia que não ia muito longe sem ter a música por perto. Bem antes de se encontrar como cantor, ele já se mostrava um ouvinte eclético. Pegando embalo nos gostos dos familiares, Ramon cresceu ouvindo MPB, samba, rock, forró e axé. Sempre entendeu que a arte não tem limites e nem o limitava. Pelo contrário: ela expande os horizontes e, a cada dia, o apresenta novas oportunidades. E ele soube aproveitá-las nos momentos certos.

O contato profissional de Ramon com a música teve início em 1998, quando começou a comandar o vocal de grupos de samba e pagode em João Pessoa, capital paraibana. Em seu histórico, constam passagens por bandas como Detona Samba, Cheiro de Pagode e Uskba. Em 2005, Ramon deu um passo decisivo em sua trajetória como cantor, ao aceitar o convite para assumir o vocal da Ala Ursa, a mais tradicional banda de axé criada na Paraíba.

Nela, o cantor ganhou projeção em vários estados nordestinos, agitando importantes festas na região, como o Fest Verão Paraíba; o Fest Verão Tamandaré, em Pernambuco; e a Expocrato, no Ceará. Também com a Ala Ursa, Ramon comandou grandes eventos carnavalescos, a exemplo do Muriçocas do Miramar, considerado o segundo maior bloco de arrasto do mundo, que desfila em João Pessoa, anualmente, reunindo mais de meio milhão de pessoas pelas ruas da cidade.

Ao todo, o cantor passou sete anos na Ala Ursa, até que os músicos do grupo decidiram finalizar o projeto. Ramon, apaixonado pela música e decidido a fazer dela um projeto de vida, decidiu seguir na estrada, desta vez liderando um projeto que leva o seu próprio nome. Exatamente no dia 8 de novembro de 2012, ele deu início à sua carreira solo, em show acontecido no bar ChoppTime, na capital paraibana.

No palco, desde então, Ramon Schnayder continua apresentando a mesma energia de sempre. Mas, agora, a sonoridade é diferente: ao axé que ele dava voz na extinta Ala Ursa, o cantor agregou uma mistura de arrocha, sertanejo universitário e forró. A fusão de gêneros musicais caiu no gosto do público e tem dado muito certo. Atualmente, o cantor cumpre uma média de 20 shows, mensalmente.

0 comentários:

Recent Comments