Coluna O Linguarudo - Não Vou Mentir Para Agradar (07/02/2019)

07 fevereiro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


A merreca – Paulo Câmara prometeu anteontem na Amupe liberar R$ 5,6 milhões de recursos do FEM para os municípios pernambucanos. Trata-se de uma ninharia, que não dar sequer para os prefeitos construir uma “obrinha” de pequeno porte. Muitos só irão aceitar a ajuda porque estão com a corda no pescoço. (Inaldo Sampaio)

Depois de dizer quer voto em Nely era “do coração”, Didi de Heleno tem filho nomeado motorista da Câmara em Tabira - A Presidente da Câmara, Nely Sampaio, confirmou através da portaria 005/2019 a nomeação de Alysson Marcos da Silva Menezes no cargo de motorista, com uma gratificação de incentivo de um terço dos seus vencimentos, conforme a Lei Municipal 13;95 nos artigos 5º e 6º. Alysson é filho de José Carlos Menezes, o Didi de Heleno, que deu o voto decisivo para que se elegesse Presidente da Câmara em 10 de dezembro do ano passado. Com seis votos a cinco, ela venceu com a Chapa II. Além dela, Marcílio Pires (Primeiro Secretário) e Marcos Crente (Segundo Secretário), Alan Xavier, Dicinha do Calçamento e Didi de Heleno, o voto decisivo, levaram a atual presidente à reeleição. Na ocasião, Didi disse que votaria “com o coração” e apelou para que o próximo presidente unificasse a Casa. Parecia constrangido por não ter seguido o grupo com o qual se comprometera dias antes. Também que “não votaria com Sebastião Dias”, deixando clara a posição do prefeito. (Por Anchieta Santos)

Marília Arraes precisa de mais espaço no PT - Eleita deputada federal como a segunda mais votada de 2018, Marília Arraes perdeu uma grande chance de ser candidata ao governo de Pernambuco no ano passado pelo PT por conta de uma intervenção da executiva nacional que direcionou o partido a fazer uma aliança com o PSB. A votação para deputada federal lhe consolidou para projetos futuros e lhe confere legitimidade para ser uma das principais lideranças do partido tanto a nível local quanto nacional. Apesar de ser um quadro em ascensão na política local, Marília Arraes tem enfrentado dificuldades dentro do partido, que tem o senador Humberto Costa como dono do partido em Pernambuco, e que impõe suas vontades pessoais independentemente de serem boas para o conjunto partidário. Foi assim em 2012 na disputa municipal quando implodiu o partido para ser candidato a prefeito e em 2018 fez o mesmo para ser reeleito senador, porém com o êxito na segunda ocasião. (Por Edymar Lira)

Prefeitura aguarda autorização da Caixa para entregar tratores de associações rurais em Tabira - Comunitários dos sítios Picadas e Poço Redondo tem cobrado da Prefeitura de Tabira através da Rádio Cidade FM a entrega de dois tratores conquistados com emenda do Deputado Gonzaga Patriota. A justificativa é de que com as ultimas chuvas está na hora de preparar a terra fazendo uso das máquinas. Ontem o Diretor de Convênios da Prefeitura Tabirense Rubens Espíndola compareceu ao programa Cidade Alerta para explicar que os tratores foram adquiridos por R$ 100 mil reais cada e mais R$ 5 mil de contrapartida da Prefeitura. Ele adiantou que o recurso está na conta, os tratores estão no pátio, mas falta a autorização da Caixa Econômica, uma vez que a nota fiscal fornecida pela empresa vendedora difere do objeto. Rubinho acredita que nos próximos dias a nota será alterada pela empresa fornecedora e que com a autorização da CEF, logo o prefeito Sebastião Dias fará a entrega as associações. O Diretor de Convênios alertou que os tratores foram adquiridos sem arado e carroção. (Por Anchieta Santos)

Ex-prefeito Guga Lins é multado em R$ 42 mil pelo TCE - Trata-se de processo referente à Gestão Fiscal, exercício financeiro de 2016, da Prefeitura Municipal de Sertânia, tendo por responsável o ex-prefeito Gustavo Maciel Lins de Albuquerque, cujo objetivo foi analisar o comprometimento da Despesa Total com Pessoal (DTP) em relação à Receita Corrente Líquida (RCL), verificando o seu reenquadramento e as medidas adotadas para retorno ao seu limite. Segundo o Relatório de Auditoria através da análise dos Relatórios de Gestão Fiscal – RGF do 1º, 2º e 3º quadrimestres de 2016, o Poder Executivo do Município deixou de ordenar ou de promover, na forma e nos prazos da Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF, medidas suficientes para o retorno ao limite máximo da sua Despesa Total com Pessoal – DTP, configurando-se hipótese de abertura de processo de gestão fiscal. A Primeira Câmara seguiu o voto do relator e Julgou IRREGULAR a Gestão Fiscal da Prefeitura Municipal de Sertânia, referente ao exercício de 2016 e APLICOU multa no valor de R$ 42.480,00 (quarenta e dois mil e quatrocentos e oitenta reais) ao ex-prefeito Guga Lins. (AOL)

0 comentários:

Recent Comments