Em São José do Egito, vereador votou contra matéria produzida por ele mesmo, acusa Presidente

05 dezembro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Ainda está dando o que falar a votação de veto do prefeito Evandro Valadares (PSB) à Emenda Modificativa nº 001/2018, de autoria do vereador Rona Leite (PT). A matéria foi levada ao Plenário na sessão ordinária da Câmara de São José do Egito no último sábado (24). De acordo com a proposta, que modifica e altera a Lei nº 160/98, o número de táxis no município ganharia reforço e contemplaria distritos com mais de 1000 habitantes, que é o caso, por exemplo, de Riacho do Meio.

O Poder Executivo vetou a emenda alegando que a mesma afronta os interesses públicos vigentes e, entre outros, que no tocante ao mérito não foi verificado qualquer estudo de viabilidade.

A polêmica se instalou porque dentre os que votaram favoráveis ao veto do prefeito estava o autor da matéria.

O presidente da Câmara, vereador Antônio Andrade (PSB), disse ao blog que “os demais membros da oposição votaram contra o veto do prefeito e apenas Rona, do mesmo grupo, que foi quem fez a emenda, votou contra ele mesmo”.

Andrade enfatizou que “o entendimento dos demais oposicionistas foi contrário ao prefeito, pois o grupo era favorável ao aumento no número de praças”. E completou: “Estou abismado por Rona votar contra ele mesmo”.

Votaram contra o veto os vereadores Albérico Tiago, Alberto Loló, Aldo da Clipsi, Antônio Andrade, David Teixeira, Doido de Zé Vicente e Tadeu do Hospital. Votaram a favor os parlamentares Ana Maria de Romerinho, Beto de Marreco, Claudevan Filho, Prato de Papa, Rogaciano Jorge e Rona Leite.

A maioria simples votou contra o veto, entretanto para que o mesmo fosse derrubado seriam necessários dois terços, o que representa na Câmara egipciense nove votos.

(*) Fonte: Blog Geraldo Palmeira

0 comentários:

Recent Comments