Moro diz que usará modelo da Lava Jato para combater crime organizado

07 novembro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


O juiz federal Sergio Moro disse nesta terça-feira (6) que atuará no comando do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a partir de 2019, utilizando o modelo da Operação Lava Jato para combater o crime organizado e que vai trabalhar sem “perseguição política”. Moro afirmou ainda que recebeu a sondagem para participar do governo Bolsonaro em 23 de outubro, antes do segundo turno.

O que Moro disse na entrevista:

Lava Jato será modelo contra corrupção e crime organizado
Integrantes da Lava Jato são considerados para equipe
Quer aprovar parte das “dez medidas contra a corrupção”
Recebeu sondagem para ser ministro em 23 de outubro
Reiterou que atuará como ministro em uma “função técnica”
Disse que não pode se pautar por ‘álibi falso’ de perseguição
Caso Marielle tem que ser solucionado
Não pretende criminalizar manifestações sociais
Analisar a abrangência da lei atual sobre mortes em confrontos policiais
Disse ser a favor de reduzir a maioridade penal para crimes graves
Quer investir em tecnologia para elucidar crimes
Discutir possível ida ao STF só no futuro, quando houver vagas
Não vê riscos à democracia e ao Estado de direito
Contra fechar a fronteira com a Venezuela

Durante mais de uma hora e trinta minutos, em Curitiba, Moro concedeu a primeira entrevista coletiva desde 2014, quando assumiu operação. Antes de os repórteres começarem as perguntas, o juiz fez um histórico da operação e disse ter aceitado o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para implantar no governo federal uma “forte agenda anticorrupção” e “contra o crime organizado”.

0 comentários:

Recent Comments