Coluna O Linguarudo - Não Vou Mentir Para Agradar (18/10/2018)

18 outubro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Empresários Irmão Betinho e Oberto Ferreira admitem disputar o voto dos tabirenses em 2020 - Os empresários evangélicos irmão Betinho e Oberto Ferreira que apoiaram em 7 de outubro a reeleição dos deputados Pastor Eurico e Evangelista Adauto Santos (federal e estadual) respectivamente, se mostraram satisfeitos com a votação de ambos em Tabira. Eurico recebeu 525 votos, enquanto Adauto foi votado por 186 tabirenses. Um Trator e Poços foram conquistados pelo Pastor Eurico para o Povoado de Campos Novos. Depois de agradecerem os votos dados aos seus deputados, Irmão Betinho e Oberto Ferreira que estão sem partido, admitiram disputar o voto dos tabirenses no próximo pleito municipal. (Por Anchieta Santos)

Tapa-buraco urgente nas estradas – Uma as primeiras ações do governo Paulo Câmara a partir de janeiro será a “operação tapa-buraco”, já que grande parte das rodovias estaduais está em estado deplorável. Esse compromisso foi assumido pelo governador reeleito em sua campanha eleitoral.

PT: os irmãos Gomes deram tiro no pé - Aliados de Fernando Haddad que militam fora do PT afirmam que, se a intenção dos irmãos Ciro e Cid Gomes, do PDT, era a de se preservar para a eleição de 2022 com o tal “apoio crítico” ao presidenciável, eles deram um tiro no pé. Mesmo já projetando a derrota de Haddad, parte da esquerda avalia que o PT se manterá como o principal partido desse campo. E que, agora, a legenda ainda vai despontar como a beneficiária do eventual fiasco de um governo Bolsonaro. (Painel – Folha de SP)

Bolsonaro põe ‘mão na faixa’ e calça salto agulha - Jair Bolsonaro escalou um salto mais alto do que recomenda a prudência. Fez isso ao declarar o seguinte: “Nós estamos com uma mão na faixa. Ele (Fernando Haddad) não vai tirar 18 milhões de votos daqui a dois domingos.” Um presidenciável como Bolsonaro, com vantagem confortável nas pesquisas, não precisa calçar mocassim. Mas faria um bem a si mesmo se trocasse o modelo agulha em que subiu por um discreto salto anabela, mais compacto e seguro. A história ensina que, em política, um pouco de humildade não faz mal a nenhum candidato. Nunca é demasiado recordar um episódio ocorrido em 1985. Mediam forças pela prefeitura de São Paulo Fernando Henrique Cardoso e Jânio Quadros. Dado como franco favorito, FHC posou para fotos na poltrona de prefeito às vésperas da eleição. Contados os votos depositados nas urnas, Janio prevaleceu. Pesquisa não é urna. Erros acontecem. (Josias de Sousa)

0 comentários:

Recent Comments