Empresa emite nota sobre caso em escola de Tuparetama

19 agosto Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


O blog Mais Pajeú recebeu uma nota da empresa Maria Maria Restaurantes. A nota muito esclarecedora e educada. Vale ressaltar que o blog Mais Pajeú reproduziu a matéria do portal Nayn Neto, um site de alta credibilidade na região, apurou com algumas fontes e reitera diferente do que fez a diretora da escola nas redes sociais, a qual fez insinuações que beira o ridículo, a empresa Maria Maria restaurantes mostrou em sua nota profissionalismo.

Confira nota na integra:

Araripina,16 de agosto de 2018. Ao Sr. Romero Moraes – Editor do Blog Mais Pajeú 

GENIBSON PINTO DE SANTANA ME, ´´MARIA MARIA RESTAURANTES´´, empresa privada, atuante no ramo de prestação de serviço de fornecimento de alimentação preparada, vem, ante V. Sra. expor esclarecimentos, nos termos a seguir aduzidos: Atualmente, esta empresa presta serviços ao Estado de Pernambuco, por meio de contratos junto à Secretaria Estadual de Educação. 

Dentre os aludidos vínculos contratuais, há a obrigação contraída de prestar serviços na Escola de Referência em Ensino Médio Cônego Olímpio Torres, no município de Tuparetama. 

Ocorre que, o Blog Mais Pajeú, coordenado por V. Sra., publicou no último dia 15 de agosto uma matéria com o título ´´ Alunos acham ‘tapuru’ dentro de merenda escolar de escola estadual em Tuparetama. Confira vídeo´´, através do link http://www.maispajeu.com.br/2018/08/alunos-acham-tapuru-dentrode-merenda.html. Não obstante, a publicação em comento não foi precedida de qualquer verificação de veracidade, indo de encontro de forma lamentável, por consequência, a todos os ditames da boa prática jornalística. 

DOS ESCLARECIMENTOS TÉCNICOS 

Preliminarmente que todos os serviços prestados por esta empresa são norteados por Resoluções de Decisões Colegiadas – RDC, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, como as de nº identificador 216 de 15/09/2014 e 275 de 20/10/2002, regramentos estes que Dispõem sobre Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação. 

Com base em tais orientações, todos os manipuladores de alimentos recebem capacitação semestral. Inclusive, receberam a última capacitação recentemente, no dia 16 de julho de ano em curso. 

Ademais, cada colaborador ao ingressar no quadro funcional desta empresa recebe os seus respectivos Equipamentos de Proteção Individual – EPI´s, os quais são verificados quanto a sua utilização diariamente pela gestão da unidade escolar, bem como pelas nutricionistas, tanto da Empresa quanto da Gerência Regional de Educação, além do monitoramento rotineiro por parte do coordenador regional da empresa. 

No que concerne ao controle de vetores e pragas urbanas, referenciado no POP – Procedimento Operacional Padronizado 2018, a EREM Cônego Olímpio Torres está em dias com a dedetização, realizada no dia 05 de julho de 2018, com prazo de validade até 05 de janeiro de 2019.

Por conseguinte, a higienização do ambiente e utensílios é feita diariamente em duas oportunidades, quais sejam, início e término das atividades, eliminando, assim, quaisquer tipo de contaminação, atribuído também ao fato de que a merenda é produzida diariamente, em quantidade que visa abranger todo o alunado, de modo que sua produção é diária e eventuais sobras são de pronto descartadas. 

Ainda no que pertine ao controle de qualidade do serviço, há também o monitoramento técnico da temperatura, realizado diariamente e devidamente registrado em uma planilha. Além disto, há a coleta diária de amostras de alimentos, as quais são analisas e armazenadas pelo prazo de 72 (setenta e duas) horas para fins de verificação e logo após descartadas. 

Imperioso ressaltar que, conforme se depreende do Relatório Técnico, anexo, não há qualquer possibilidade de uma larva, como um ´´tapuru´´, por exemplo, ter sido inserido nos alimentos quando de sua preparação, isto em razão de que as temperaturas dos alimentos produzidos naquela unidade escolar são submetidas a níveis superiores aos 65º C, de modo que se sobrepõem a faixa abaixo de 60º C, que, tecnicamente, é o limite qualificado como temperatura de risco. 

Portanto, é comprovadamente impossível que um ´´tapuru´´ estivesse inserido nos alimentos em questão, pois estes são preparados em um forno, sendo submetido a temperaturas que podem chegar a 180º C.

Torna-se adequada e urgente a realização de uma retratação formal por parte do Blog Mias Pajeú, visto que o teor da matéria em referência rendeu repercussões de ordem técnica, contratual, pública e até mesmo política, visto estarmos em período eleitoral e fatos como este em apreço podem ser usados a favor ou contra candidaturas, do que temos a convicção de que não foi a intenção deste meio de comunicação. 

Houve a devida e rigorosa apuração que o caso concreto requer, de modo que todos os envolvidos com a situação foram consultados sobre, além de levantamento junto a toda a comunidade escolar acerca da situação, do que foi concluído que a situação propagada jamais aconteceu da forma veiculada, sendo, no máximo, algo feito de forma impensada, sem medir as consequências de ordem técnica e jurídica, tanto que na presente data uma equipe da Tv Jornal Caruaru esteve na EREM para apurar a notícias, e, após apurar a situação, optou a jornalista naquela oportunidade em NÃO gravar matéria sobre o assunto, por falta de concretude dos fatos denunciados.

Contudo, os fatos alcançados pela matéria em tela não se resumem tão somente a um alimento que supostamente estaria contaminado, englobam muito mais que isso, pois diz respeito a uma prestação de serviço submetida a controle de qualidade e fiscalização contratual, custeado através de recursos públicos estaduais, bem como afeta diretamente uma comunidade escolar, composta por diversos jovens que tem na merenda escolar produzida por esta empresa um dos subsídios a uma educação pública de qualidade.

O impacto da nota em comento foi bastante relevante, pois o Blog Mais Pajeú é bastante conhecido e conceituado, especialmente na cidade de Afogados da Ingazeira, Carnaíba e adjacências. Ademais, suas notícias são veiculadas via internet, meio de fácil acesso e em constante ampliação, além da eventual propagação através das rádios locais. 

Os fatos relatados, os quais demandam esclarecimentos de ordem técnica por profissionais habilitados, foram publicados sem qualquer verificação de veracidade, sujeitando a questionamentos impertinentes, por conseguinte, a gestão escolar, a atuação da Secretaria Estadual de Educação e, principalmente, fez com que a comunidade escolar viesse em parte a suscitar questionamentos acerca da merenda, a qual sempre teve aceitação elevadíssima por parte dos estudantes. 

Com efeito, esta empresa foi altamente prejudicada, visto que embora comprovadamente não tenha ocorrido a situação veiculada, a empresa mesmo assim responderá a órgãos públicos e órgãos de controle, como o Tribunal de Contas, Ministério Público Estadual, Controladoria Geral do Estado e Secretaria Estadual de Educação, pois estes podem e devem, a qualquer momento, requisitar informações a esta empresa, em razão do dever de prestar contas dos recursos empregados no serviço e nos consequentes termos contratuais. 

Portanto, torna-se imperiosa a Retratação, para que desta forma os danos causados possam ser minorados, diminuindo, assim, a exposição desnecessária a qual todos os envolvidos foram expostos, sendo tais providências facultadas a este meio de Comunicação, sujeito a adoção de outras medidas por parte desta empresa, caso não se obtenha tal consenso.

Ante o exposto, a empresa GENIBSON PINTO DE SANTANA ME, ´´MARIA MARIA RESTAURANTES´´, requer aos representantes legais do Blog Mais Pajeú que, de imediato, faça constar em sua página oficial Retratação acerca da matéria ´´ Alunos acham ‘tapuru’ dentro de merenda escolar de escola estadual em Tuparetama. Confira vídeo´´, ficando a critério deste Blog, se for o caso, também fazer constar os termos do presente documento.

0 comentários:

Recent Comments