Cybele Roa diz que não é candidata 'faz-de-conta', Rodrigo diz que não paga 'pedágio' na política e grupo mantém apoio a Sebastião Oliveira

25 agosto Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Houve de tudo um pouco, na manhã deste sábado (25.08), no Clube Democrático, em ato que marcou o anúncio da candidatura de Cybele Roa (PR) à deputada estadual. "Nos últimos dias ocorreram muitas coisas, mas quero dizer aqui que não sou candidata de faz-de-conta, estou firme e forte nesse propósito de estar na disputa de uma vaga na Assembleia Legislativa", assegurou Cybele. 

No entanto, o discurso mais contundente foi o de Rodrigo Roa (marido de Cybele e presidente do Diretório do PR em Arcoverde). "O trabalho de Cybele sempre foi escanteado, tanto na Câmara quanto na Prefeitura, isso não é novidade. Estão dizendo muita coisa na cidade, somos pequenos como grupo mas temos correção, não podemos agir como muitos agem, tomamos nossa decisão por que não pagamos 'pedágio' na política, o povo não precisa de conchavo. Condicionaram acordo se nos tirássemos o nosso apoio à Sebastião Oliveira, rechaçamos na hora, Cybele é uma mulher de palavra", afirmou Rodrigo.

Não se sabe ao certo o que Rodrigo quis dizer em não pagar "pedágio". Mas, há uma semana, Rodrigo teria recebido, na sua residência (no bairro Coliseu) lideranças para uma tratativa de alinhamento de apoio à Cybele já que o próprio grupo político que detém o poder na cidade tinha anunciado, em alto e bom som, de que a neurologista seria mesmo a candidata oficial. "Há poucos dias gritaram, aqui mesmo no Democrático, que Cybele era candidata escolhida, depois ocorreu o que todo mundo em Arcoverde sabe", disse Rodrigo. 

Na manhã da última terça-feira outra reviravolta: foi anunciado, dessa vez, o nome Waldemar Borges a ser seguido pela bancada governista. Um detalhe: a vereadora Luíza Margarida acompanha Borges há quase sete anos.









0 comentários:

Recent Comments