Câmara de Tabira desrespeita Lei que criou ao conceder Título de Cidadão

17 maio Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Durante a gestão do Prefeito Josete Amaral em 2008, o vereador Marcilio Pires inconformado com a falta de critérios para aprovação do título de cidadão pela Câmara de vereadores de Tabira, apresentou um Projeto de Lei que foi aprovado e sancionado pelo gestor. Assim foi criada a Lei 466/2008 onde diz que: “Fica determinado que o Título de Cidadão Tabirense só pode contemplar meritoriamente pessoas que residam no mínimo três anos em nosso município ou que tenha tido residência fixa por este período”. Contrariando a própria Lei que criou, a Câmara está concedendo Título de Cidadão a três por quatro. Um grande exemplo está na sugestão da vereadora Cladidicéia Rocha em homenagear o Deputado Estadual Clodoaldo Magalhães que não mora e nem nunca morou em Tabira . As justificativas para o título são impressionantes: Luta em defesa do Seguro Safra de Tabira/2017(que segue bloqueado) e Emenda no valor de R$ 60 MIL REAIS para compra de uma ambulância para Tabira (até o momento não liberada). Existem vários outros homenageados na mesma situação. Daí perguntar não ofende: O Prefeito Sebastião Dias(PTB) vai sancionar os títulos mesmo sabendo do erro? Ou vai ser necessário o MP intervir para fazer a Câmara de Tabira respeitar uma Lei que ela mesma criou? (Por Anchieta Santos)

0 comentários:

Recent Comments