Remando contra a maré, Câmara de Vereadores de Tuparetama rejeita voto de aplauso ao Balaio Cultural

07 abril Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Em Tuparetama o clima anda pesado entre a Câmara de Vereadores e a Secretaria de Cultura do município.

Enquanto a Câmara de Vereadores (leia-se: vereadores de oposição) rejeita voto de aplauso ao Balaio Cultural e repudia idealizador, a Assembleia Legislativa do Estado aplaude por unanimidade o evento e os idealizadores Fernando Marques, Fifita Luciano e o Poeta Lima Junior.

Menos de um mês depois de a Câmara de Vereadores de Tuparetama ter colocado em votação e aprovado uma moção de repúdio ao secretário de Cultura Fernando Marques, em retaliação por suas críticas ao grupo de oposição que faz maioria na Casa, a assembleia legislativa do estado aprovou requerimento do deputado Waldemar Borges para o voto de aplausos ao Balaio Cultural e aos seus idealizadores.

Em votação unânime, a assembleia legislativa do estado reconheceu a importância e alcance do movimento amplo de Cultura nascido em Tuparetama, denominado Balaio Cultural, o qual, é um evento mensal realizado já a 7 anos e que, à exceção de uma modesta ajuda de custos dado pela gestão de Sávio Torres, não tem financiamento público.

Confundido o papel institucional entre o agente político e o órgão público que representa, o vereador ao negar seguimento ao voto de aplausos ao Balaio Cultural e colocar em votação voto de repúdio ao secretário da cultura, assinala na direção de uma política ultrapassada de salvadores da pátria, paladinos da justiça, os quais, definitivamente não são.

É o ditado: quem muito o terreiro do vizinho olha, esquece a própria cozinha.

E viva o balaio cultural de Tuparetama!