SJE: vereador acusa prefeitura que rebate reafirmando a inadimplência da Câmara com o INSS

13 março Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Albérico Thiago Secretário da Câmara de São José do Egito respondeu ontem a denúncia de que a Prefeitura da cidade teria sido prejudicada com a suspensão do FPM porque o poder legislativo estaria inadimplente com o INSS. Em entrevista à Rádio Cidade FM, o vereador explicou que realmente o INSS aponta débitos quanto ao 13º de 2016 quando o Presidente era Doido de Zé Vicente, no valor de R$ 34 mil reais; uma diferença de R$ 32,00 em dezembro de 2017 e R$ 3 mil reais em janeiro de 2018, nestes sob a presidência de Antônio Andrade. O Secretário da Câmara disse que na época de Doido Presidente em 2016 não havia servidor com recolhimento; em dezembro/2017 seria apenas uma diferença e quanto a janeiro/2018 não existia o débito. Albérico disse que o Diretor Financeiro da Câmara foi comunicado e garantiu o pagamento. Já que sexta foi feriado pelo aniversário da cidade, em seguida veio o final de semana, somente ontem a documentação estaria sendo passada a Prefeitura. “Para não existir dúvidas a Câmara vai checar com a receita em Serra Talhada, mas o que faz o governo atual não passa de especulações, pois a câmara não deve nada. O Governo Evandro procura justificativas para não pagar aos servidores”. (Por Anchieta Santos)

Em nota, a prefeitura rebateu vereador Albérico, confira:


Prezado Jornalista,

Em resposta a matéria na qual o Vereador Albérico Tiago afirma que a Prefeitura Municipal de São José do Egito procura justificativas para não pagar aos servidores temos que tecer alguns comentários:

1 – O vereador citado, como sempre, está bastante desinformado, tendo em vista que desde o dia 28/02 os servidores começaram a ser pagos, tendo sido finalizada toda a folha de ativos na manhã desde terça feira (13/03).

2 – A Câmara de São José do Egito, atualmente na presidente do Sr. Antônio Andrade, NÃO pagou as Guias do INSS das competências 13/2016 (vencida em 20/01/2017), no valor de R$ 34.999,12; competência 13/2017 (vencida em 20/01/2018) no valor de R$ 30,48; e a competência 01/2018 (vencida em 20/02/2018) no valor de R$ 3.517,13; informação essa já repassada pela INSS mediante extrato analítico já em pose do próprio Vereador.

3 – A Prefeitura DESAFIA ao atual Presidente que apresente as guias acima expostas pagas (e não outras de valores diferentes já pagas que confundam a população), tendo em vista que até o momento NÃO existem esses pagamentos.

4 – O bloqueio nas verbas da Prefeitura nos valores acima, sem os cálculos de multas e juros, vem prejudicando toda a população de São José do Egito, e não apenas os servidores, por isso, esperamos a quitação imediata por parte da Câmara dos referidos débitos.

5 – Por fim, o departamento jurídico ingressará com denúncia formal contra o Presidente da Câmara no TCE/PE e com uma ação de improbidade administrativa na Justiça Estadual para reaver os valores descontadas irregularmente em razão da falta de pagamento da Câmara Municipal.

Prefeitura de São José do Egito

Recent Comments