Presidiário ordena morte de companheira após traição em Arcoverde, no Sertão

26 janeiro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


A Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão em Arcoverde, no Sertão do Estado, nesta quinta-feira (25), contra um presidiário suspeito de mandar assassinar a companheira. O homem que teria conduzido o atirador também foi preso. Investigação aponta que o feminicídio, no dia 29 de dezembro, foi motivado por uma suposta traição.

A vítima, Edjane da Silva, foi alvejada na frente da casa onde morava, na Vila do Presídio. O autor do crime, que ainda não foi identificado, chegou ao local em uma motocicleta conduzida por Valdi da Silva, 31. A polícia chegou até o mototaxista porque moradores da área anotaram a placa da moto. Ele e o atirador teriam envolvimento com o tráfico de drogas na localidade.

Edjane foi levada para o Hospital da Restauração (HR), na área central do Recife, onde morreu dois dias depois de ser atingida pelos disparos.

Investigação: A investigação da Delegacia de Arcoverde apontou que o feminicídio ocorreu por conta de uma suposta traição de Edjane. Durante uma revista a cela em que o presidiário José Ivan Ferreira, conhecido como 'Van do Cabeção' estava, foi encontrado o celular que ele pode ter usado para ordenar a execução da companheira, entre outros crimes.

José Ivan e o mototaxista Valdi da Silva estão no Presídio Advogado Brito Alves (Paba), em Arcoverde. A polícia trabalha na identificação do autor dos disparos. (Jc Online)

Recent Comments