Coluna O Linguarudo - Não vou mentir para agradar (04/12/2017)

04 dezembro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Poder de fogo – O PT decidirá no próximo dia 17 se lançará ou não candidato próximo ao governo estadual. A “bola da vez” é a vereadora Marília Arraes, que tem tradição política, garra e está com vontade de se candidatar. Em tempo, o Datafolha constatou que Lula, mesmo se vier a ser preso, ainda dará ao seu candidato no 1º turno 26% dos votos dos brasileiros. (Inaldo Sampaio)

Jarbistas procuram nova legenda – Políticos ligados ao deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB) já reconhecem que a questão envolvendo o deputado e o senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB) é fatura liquidada a favor de FBC. No próximo dia 17, haverá a consumação do fato e, por isso, Jarbas, Raul Henry e companhia já buscam outro abrigo partidário. Devem sair do partido Tony Gel, que estaria entre voltar para o Democratas e se filiar ao PSD, Kaio Maniçoba estaria avaliando se filiar ao PSL, de olho numa chapinha que está sendo costurada entre PDT, PCdoB, PP, Solidariedade e PSL, Raul Henry, Jarbas Vasconcelos, Jayme Asfora, Gustavo Negromonte e Ricardo Costa estariam avaliando a entrada do grupo no PSD, com o aval de André de Paula, que já teria deixado as portas abertas.

Deputado Tadeu Alencar se reúne com lideranças do PSB em Tabira – No sábado 02 de dezembro o Deputado Federal Tadeu Alencar esteve em Tabira para na casa do Presidente do PSB Pipi da Verdura se reunir com várias lideranças socialistas. Participaram do encontro entre outros nomes, além do Presidente, o ex-candidato a Prefeito de Tabira Zé de Bira, os vereadores Marcos Crente e Claudiceia Rocha. A produção dos programas Rádio Vivo e Cidade Alerta foi informada de que o PSB tabirense ainda espera pela decisão do prefeito de Afogados Jose Patriota para definir em quem votará para a Assembleia Legislativa e a Câmara Federal. (Por Anchieta Santos)

Plenário discute receita dos municípios - O Plenário do Senado deve votar, na próxima semana, a PEC 29/2017 que aumenta as receitas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Os senadores já aprovaram o calendário especial para a tramitação da proposta, que eleva de 49% para 50% o repasse da União ao fundo relativo ao Imposto de Renda (IR) e ao Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

Perguntar não ofende – Mesmo com a popularidade baixa, Temer teria coragem para arriscar uma candidatura?