EREM Teresa Torres emite nota sobre sequestro em Itapetim

09 novembro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


A Escola de Referência Em Ensino Médio Teresa Torres, emite nota, sobre um sequestro que correu no dia de terça-feira (07), onde a jovem sequestrada, contou a polícia que havia saído da referida escola para comprar o lanche, mas, segundo informações da Direção da escola, foi que a mesma não teria nem entrado. 

Veja a baixo as notas emitidas pela equipe gestora do EREM Teresa Torres.

Nota de Esclarecimento:

"A equipe gestora da Erem Teresa Torres Itapetim, comunica a todos que a jovem que diz ter sido sequestrada não saiu da escola para comprar lanche a mesma não chegou nem a entrar na escola. Nessa instituição não autorizamos menores a sair sem antes entrar em contato com pais ou responsáveis. Agradeço a atenção de todos"

"Em tranquilizar os pais dos estudantes da Erem Teresa,quanto a um suposto sequestro de uma aluna nossa,a mesma não chegou a adentrar a escola as 7.30,avisou a colega que só ia entrar na segunda aula porque ia comprar um lanche e só hoje tomei conhecimento do caso,estudante não sai da escola sem autorização do pai ou responsável,bom dia a todos. Na escola para esclarecimentos se for Necessário".

REVEJA A HISTÓRIA

A GT Ordinária foi solicitada pela Delegacia de Polícia local informando que na Rua Francisco Santos, Centro, a vítima, uma adolescente de 16 anos, saiu do colégio Tereza Torres para comprar lanche, quando foi interceptada por 03 indivíduos em uma caminhonete Hilux, prata ou branca, um dos indivíduos estava com uma arma curta. Os meliantes mandaram a vítima andar sentido a Rua Francisco Ferreira Santos que dar acesso ao sítio Cacimbas, e ao sair da rua colocaram dentro do veículo, amarraram, colocaram uma faixa sobre os olhos e a levaram para um local desconhecido pela vítima. Os indivíduos colocaram toucas ninjas ao saírem da rua, a genitora da vítima ao perceber que a filha não havia chegado da escola, às 17:30, começou a ligar para a filha, e na 6ª ligação eles atenderam e informaram que era um sequestro, e pediram a quantia de 1.000,00 (um mil reais), e que fosse deixada na ponte nova, por trás da agência dos correios em baixo de uma pedra, e em seguida liberaram a vítima, que não sofreu nenhuma lesão física. A vítima foi liberada às 21:20 horas. A ocorrência foi repassada a Delegacia de Polícia local para serem tomadas as medidas cabíveis.