Policial: direção perigosa em Tuparetama, posse de droga em Afogados e de arma em Tabira e ameaça em Santa Terezinha

11 outubro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Direção perigosa em Tuparetama: A GT local foi acionada por populares informando que adolescentes estavam fazendo manobras perigosas em via pública, com os canos de escapes adulterados, perturbando o sossego público e em alta velocidade, causando riscos aos transeuntes. Três indivíduos de motocicletas foram avistados pelo policiamento e empreenderam fuga em alta velocidade, mas o efetivo fez o acompanhamento e interceptou a motocicleta Shineray 50cc,, sem placa. A ocorrência foi conduzida a Delegacia de Polícia local para serem tomadas as medidas cabíveis.

Posse de droga em Afogados: A GT realizava rondas quando se deparou com 02 (dois) envolvidos em atitudes suspeitas, foi procedida busca pessoal nos mesmos, sendo apreendido em poder de um deles um papelote de Canabis Sativa, conhecida popularmente como maconha. Diante dos fatos, o imputado, juntamente com a droga apreendida, foi passado a disposição da DP local para as devidas providências.

Posse ilegal de arma em Tabira: Em operação conjunta, os efetivos das GTs ordinárias de Tabira e Solidão, além dos efetivos do NIS- 1e Malhas da lei deram cumprimento ao mandado de busca e apreensão, expedido pelo Exmº juiz de direito da comarca de Tabira em desfavor de um senhor de 43 anos. Durante buscas minuciosas na residência foi apreendida 01 (uma) espingarda, marca ROSSI, CAL 16, número de série B42080, a qual se encontrava sem munições e com o registro vencido, além de 01 (uma) espingarda de pressão, marca CBC, cal. 5.5, a qual não possuía nota fiscal. As armas foram apreendidas e apresentadas a DP local para as devidas providências.

Ameaça em Santa Terezinha: A GT foi solicitada pela envolvida M. J., 38 anos, a comparecer ao centro da cidade, pois estaria sendo ameaçada pelo seu pai, o envolvido J. A., 68 anos. Segundo a solicitante, seu pai teria chegado em casa embriagado e dito que iria comprar uma arma para matá-la. O policiamento ao chegar no endereço mencionado e ao realizar a abordagem no envolvido J. A., este afirmou, que sua filha, era quem havia iniciado toda essa confusão e que também teria desferido ameaças contra o mesmo. Segundo as testemunhas, essas brigas são constantes. Diante dos fatos, as partes foram conduzidas a DP para adoção das medidas cabíveis.