Tentativa de homicídio em Afogados da Ingazeira

27 setembro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


A GR foi acionada pela permanência da 1ª CPM, informando que havia dado entrada no Hospital Regional a vítima J. D. S., 27 anos, a qual teria sido vitimado de um disparo de arma de fogo. Ao chegar no local a vítima relatou que estava em seu estabelecimento comercial, onde o imputado José A. C. N, 45 anos, encontrava-se ingerindo bebida alcoólica e que estava com sintomas de embriagues, quando sacou uma arma de fogo, tipo revólver, da cintura e começou a manusear, tendo a vítima J. D. pedido para parar de fazer aquilo em seu bar, o imputado não atendeu a solicitação e efetuou um disparo contra a vítima, atingindo-lhe no braço direito, sendo socorrido para o Hospital Regional, onde foi atendido pelo médico de plantão e em seguida logo liberado, pois não corria risco de morte. Segundo uma testemunha após o imputado atirar na vítima ainda efetuou alguns disparos para cima e parou um veículo Fiat Uno, ano 1994, placa KFF 6421 que trafegava na PE 320, sentido Carnaíba / Afogados que pertence a vítima J. L. R., 22 anos. Segundo a vítima J. L. foi ao parar o veículo foi ameaçada com um revólver pelo acusado, momento em que ela e mais três amigos saíram correndo tendo o imputado roubado seu automóvel fugindo sentido Tabira - PE. Em ato contínuo o policiamento recebeu informações da central de operações que o acusado havia abandonado o referido automóvel na PE 232, enfrente a sede do corpo de bombeiros e fugido para dentro da caatinga. O policiamento realizou diligência por toda a área próxima de onde o veículo havia sido abandonado, porém sem êxito. A chegar na residência do acusado seus familiares não souberam informar sobre o fato. No entanto sua esposa entregou uma espingarda de fabricação artesanal, soca -soca, bem como foi apreendida uma motocicleta Honda CG, placa CJW-3794, cor azul, com chassi pinado, abandonada na frente do bar da vítima, que pertence ao imputado. O veículo Fiat Uno pertencente a vítima foi entregue a mesma, devido apresentar problemas mecânicos, sendo impossibilitado de ser removido. Diante dos fatos as vítimas e testemunhas e todo material apreendido foram entregues na Delegacia de Polícia local, para serem tomadas as medidas cabíveis.

Após continuação das diligências, quando por volta das 21:00 horas o Cb Messias entrou em contato com a guarnição , informando que o imputado seria seu cunhado e que estava tentando contato com ele com o acusado por celular e que iria convencê-lo a se apresentar. Momentos depois juntamente com o PM o policiamento foi ao local na PE 320 próximo a feira do gado quando o imputado saiu do matagal, sem camisa, descalço e com vários hematomas de arranhões e uma perfuração na perna esquerda dizendo que teria levado um tiro da vítima. O acusado apresentava visíveis sinais de embriagues alcoólica e não sabia informar o motivo do ocorrido. A ocorrência foi passada da DP local para a adoção das medidas legais cabíveis.