Policial: prisão em São José do Egito, ato obsceno em Afogados, mãe puxa facão contra própria filha em Tabira e homem é esfaqueado na Itã

10 setembro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Prisão em São José do Egito: A GT ordinária deu cumprimento ao mandado de prisão expedito pela Juíza de Direito da 1ª Vara da Comarca de São José do Egito, em desfavor de L.J. L., 38 anos, o qual foi localizado e não esboçou nenhum tipo de reação a prisão, em seguida foi conduzido a delegacia de Afogados da Ingazeira para os procedimentos de praxe.

Ato obsceno em Afogados: A GT foi acionada pela Central de Operações para averiguar uma ocorrência na Avenida Rio Branco. Chegando ao local, as testemunhas informaram que o imputado D. C. estava embriagado, praticando atos obscenos no local, o mesmo foi encontrado e conduzido a Delegacia de Polícia para adoção das medidas legais cabíveis.

Mãe puxa facão contra própria filha em Tabira: A GT local foi solicitada pela permanência da 2ª CPM para verificar uma confusão entre mãe e filha. Chegado ao local, constatou-se vias de fato após uma bebedeira entre as envolvidas, porém, a imputada J. A. S. O., 49 anos, teria pegado um facão de 19 polegadas para utilizar contra a sua filha C. S. P., 24 anos, mas foi contida pela própria vítima. Diante do fato, as partes foram encaminhadas a Depol local para as medidas cabíveis. 

Homem é esfaqueado na Itã: A GT foi acionada pela Central de Operações para fazer deslocamento até o Hospital Regional de Afogados, pois havia dado entrada naquela unidade de saúde um homem, C.D. S., 44 anos, vítima de esfaqueamento. No local a genitora da vítima declarou que ao perguntar ao filho sobre o ocorrido, o mesmo relatou que ouviu alguém lhe chamar na porta de sua residência, e que ao abrir recebeu um golpe de faca na altura do estômago, e que logo após o agressor se evadiu do local. O policiamento realizou diligências no intuito de localizar algum suspeito, porém não obtiveram êxito. A vítima foi transferida para o HOSPAM na cidade de Serra Talhada, e posteriormente recebeu alta médica. A ocorrência foi passada a disposição da Delegacia de Polícia de Afogados da Ingazeira para as providências legais cabíveis.