INTERACT CLUB DE SÃO JOSÉ DO EGITO PROMOVE PALESTRA

16 setembro Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Por Tarcízio Leite - O Interact Club é um grupo de adolescente de 12 a 18 anos patrocinado por um Rotary Club, que tem como objetivo principal tentar ajudar a sociedade de forma simples, porém eficaz.

Em São José do Egito, o Interact Club vem trabalhando e desenvolvendo projetos com este intuito, e neste mês de setembro, suas ações estão voltadas para área da saúde. 

Sendo Setembro Amarelo, uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, que acontece desde 2015, o Interact Club de São José do Egito vai desenvolver um trabalho no sentido de despertar para a formação de agentes multiplicadores no combate a este mal. 

Para isto, está convidando a Secretaria Municipal de Educação, todas as escolas da Rede Municipal, Estadual e particular de ensino para no dia 29 de setembro, às 08:00h, no Centro de Inclusão Digital, participarem de uma palestra onde será tratado os temas: Mutilação e Suicídio. 

A palestra será realizada por uma Psicóloga a convite do Interact, onde o Rotary como Club patrocinador está junto apoiando e colaborando com o trabalho. 

E por que o tema mutilação está incluso neste projeto? O Club entende como tema recorrente, que vem sendo observado nas escolas e que será necessário, uma maior atenção para o caso. 

A expectativa é que a Secretária de Educação, junto as escolas assumam o compromisso de levar profissionais ligados à área, além de Diretores, Coordenadores e pessoal ligado principalmente a disciplina com a perspectiva de compreender e procurar trabalhar o tema dentro das escolas. 

A palestra será aberta ao público, pois os temas em debate está presente em todas as camadas sociais. 

Considerado um caso de saúde pública, o suicídio ainda é um mal silencioso, uma vez que as pessoas fogem do assunto por medo ou falta de conhecimento. 

Isto mostra a grande necessidade de discutir o assunto para que possamos melhor compreender, pois para grande parte da sociedade, o suicídio ainda é considerado um tabu. 

Dentro deste contexto, é necessário buscar os caminhos para conscientização e prevenção destes males, e a educação não é apenas o caminho, mas também o instrumento que forma e capacita o cidadão para a vida.