Governo do Estado quer Hospital de Afogados servindo de modelo para os demais regionais, diz médico

14 agosto Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Trâmites administrativos estão separando a OS - Hospital do Tricentenário que apresentou a melhor proposta, de assumir o comando do Hospital Regional Emília Câmara em Afogados da Ingazeira – a Informação foi passada pelo médico João Veiga durante entrevista à Rádio Cidade FM. Ele disse acreditar que até o mês de setembro a mudança irá ocorrer. “Dentro de um compromisso com a população a decisão do Governador Paulo Câmara é equalizar os problemas do Regional de Afogados. O doente será tratado com decência. Médico não poderá sublocar o plantão e assim como os demais servidores terá que respeitar o horário integral. Decisão do governo é que o Emília Câmara seja modelo para os demais regionais”. Questionado sobre possíveis mudanças na equipe, Veiga usou como exemplo o Hospital de Arcoverde agora comandado pela OS Hospital Tricentenário onde 99% de médicos e funcionários foram mantidos. “Quem não gosta de cobrança de horário é devolvido a Gerencia Regional de Saúde. É melhor dizer que não tem médico do que dizer que tem, e ele não chegou.” E continuou: O propósito é fazer os 66 leitos funcionarem. Maternidade atuar 24hs. Incorporar mais tecnologia. Perguntado se vai assumir o comando do Hospital de Afogados, o tabirense João Veiga disse que dirigirá o Pronto Atendimento e a maternidade da unidade. Provocado a falar sobre recursos, ele assegurou que o estado não deve nada ao Tricentenário e os repasses pactuados com unidades em Arcoverde, Vitória, UPAE de Afogados e tantas outras estão em dia. Pra fechar a entrevista, saindo do tema, ao ser abordado se num possível 2º turno entre Lula ou Bolsonaro, com quem ficaria?, João Veiga não titubeou. Bolsonaro nos deixa dúvidas. Lula é certeza. Certeza que é um mentecapto (alienado, louco, idiota), Lula é um bandido. Então eu prefiro a dúvida, completou João Veiga. (Por Anchieta Santos)