Serra Talhada: Câmara aprova título de cidadão serra-talhadense a conselheiro tutelar e moção de repúdio contra Federação Pernambucana de Futebol

20 junho Grupo Roma Conteúdos 0 Comentários


Na sessão ordinária desta segunda-feira (19), a Câmara de Vereadores de Serra Talhada aprovou em votação única o título de cidadão serra-talhadense ao conselheiro tutelar Antônio Alves Pereira, natural da cidade de Santana de Mangueira, na Paraíba. A iniciativa é de autoria do vereador Pinheiro do São Miguel, que colocou também para votação o Projeto de Lei Nº 026/2017, que institui a data 10 de junho como o Dia Municipal do Conselheiro Tutelar.

“Esse título é um reconhecimento pelos relevantes serviços prestados ao nosso município pelo conselheiro Antônio Alves, que veio de outra cidade e desempenha um trabalho muito importante aqui, onde está há vários anos dedicando-se ao trabalho de defesa da criança e do adolescente”, justificou o vereador Pinheiro do São Miguel.

Na oportunidade, foi apresentada ainda pelos vereadores Nailson Gomes e Manoel Enfermeiro uma Moção de Repúdio contra a Federação Pernambucana de Futebol, em virtude do adiamento do jogo da final do Campeonato Pernambucano, que seria no dia 18 de junho de 2017, entre Salgueiro x Sport.

“O adiamento do jogo demonstra desrespeito com o futebol do interior, já faz mais de 45 dias que houve a primeira partida e até agora não aconteceu a decisão, enquanto todos os outros campeonatos estaduais já chegaram ao fim. A Federação Pernambucana fica adiando o jogo porque é subserviente em relação ao calendário da CBF e privilegia as equipes da capital, causando frustração para os times do interior e tornando o campeonato estadual menos atrativo”, justificou o vereador e presidente da Câmara, Nailson Gomes.

Na sessão foram aprovados também três Projetos de Lei do Executivo: Projeto Nº 033/2017, que institui a data 19 de abril como o Dia Municipal das trabalhadoras e trabalhadores rurais; PL Complementar Nº 034/2017, que altera os artigos 42 e 44 Anexo I da Lei Complementar Nº 34 (Código Tributário Municipal), que tratam sobre o Imposto de Qualquer Natureza (ISSQN); e o PL Complementar Nº 035/2017, que declara de utilidade pública a Fundação Altino Ventura e autoriza o município à doação de um espaço para funcionamento da referida fundação.